Início Geral

Bancadas na ALPB e no Congresso se mobilizam contra redução de deputados

Deputados estaduais querem que a bancada federal da Paraíba se mobilize para tentar impedir a aprovação do projeto de lei que prevê a redução da representatividade da Paraíba na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa. Os parlamentares federais acreditam que a matéria não passará na Casa.

portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

” "http:=”” portalcorreio.uol.com.br=”” "”=”” target=”"_blank"”>portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

” “http:=”” portalcorreio.uol.com.br=”” “”=”” target=””_blank””>portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

” target=”_blank”>

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

De acordo com o Correio Online, os deputados criticaram a matéria que tramita no Senado alegando que a perda da representatividade também vai colaborar para que diminuam os recursos federais que são adquiridos através de emendas.

O presidente da Assembleia, Gervásio Maia, alegou a necessidade de união da bancada para debater o projeto. “É muito ruim porque você perde representatividade. Se observar, por exemplo, no que diz respeito aos deputados federais, a Paraíba perde inclusive os recursos. Então é um prejuízo e a bancada precisa se mobilizar pra procurar evitar”, explicou o deputado.

Se o projeto for aprovado, a Paraíba perde dois dos atuais doze deputados federais. Na Assembleia, seis cadeiras serão reduzidas. Com a mudança, a Casa passaria a ter 30 parlamentares. O peemedebista Raniery Paulino se posicionou contra a decisão e acredita que a proposta trará prejuízos ao Estado. “Nós temos que discutir os custos dos parlamentos em todos os níveis, mas não podemos permitir que a Paraíba, onde talvez tenha a menor representação no Congresso Nacional, ainda tenha a mitigação quanto aos seus quadros”, comentou.

O líder da Oposição, Tovar Correia Lima (PSDB), fez um apelo para que os deputados federais e os senadores se unam para evitar a aprovação do projeto. “Se fosse uma discussão para diminuir os deputados federais em todos os estados do país, eu não teria problema. Agora, diminuir a representatividade aumentando em outros estados, eu sou contra. Precisamos usar a trincheira de luta para que lá na Câmara Federal nós possamos vencer essa batalha”, disse o tucano. O projeto é de autoria do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA).

Benjamim

O coordenador da bancada paraibana na Câmara Federal, Benjamin Maranhão (SD), disse que não acredita que a proposta de redistribuição das vagas seja aprovada no plenário da Casa. Ele disse ainda que a primeira ação da bancada, juntamente com os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB) e Raimundo Lira (PMDB) será de uma reação no Senado.

“Inclusive com a possibilidade de requerimentos e articular também os estados que vão perder deputados, como é o caso do Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Piauí. Além disso, nós vamos nos articular na CCJ da Câmara. Sou membro da comissão, Efraim também, e vamos usar de todos os meios regimentais para que isso não seja votado na CCJ da Câmara e no plenário nem pensar. Então, a mobilização vai ocorrer e não vamos deixar que a Paraíba perca representatividade, até porque é algo injusto”, afirmou o parlamentar.

Wilson Filho

Já o deputado Wilson Filho (PTB) acredita que não há muito que se fazer para evitar que o texto passe pelo plenário do Senado. “Lá temos o paraibano Cássio Cunha Lima, como vice-presidente, que poderá contribuir”, comentou Wilson Filho. Ele acredita que na Câmara essa situação possa ser revertida por meio da união dos estados que irão perder deputados. “Aqui na Câmara temos os deputados que tem suas funções junto aos partidos de forma importante para evitar que esse texto passe. Como tem um número bem maior de estados que perdem representantes do que os que ganham , nós temos muitas chances de reverter isso”, finalizou Wilson Filho.

Damião Feliciano

O deputado Damião Feliciano lembrou que a redistribuição das vagas na Câmara já vem sendo discutida há 10 anos e que as bancadas dos estados que estão na iminência de perder representação conseguiram reverter à situação por duas vezes e que agora não deverá ser diferente. “Até porque, nós temos até setembro para votar essa matéria na Câmara, porque qualquer mudança na legislação tem que ser feita um ano antes da eleição. Então, acho que até conseguimos reverter essa situação como foi das outras vezes”, explicou.

De acordo com o parlamentar a redistribuição das vagas seria extremante prejudicial ao Estado. “Além de perder representação de dois deputados, perderíamos R$ 15 milhões de emenda individual por deputado e não podemos deixar que isso aconteça. Vamos nos mobilizar para derrubar essa matéria no plenário do Senado”, disse.

Efraim Filho

O deputado federal Efraim Filho (Democratas) disse que o projeto de redistribuição das vagas dos parlamentares na Câmara ainda não representa um risco em potencial iminente. “Estamos em alerta, mas acredito que esse projeto não será aprovado no Plenário do Senador, mas se for revertermos à situação na Câmara. Sete estados serão afetados e com a união de todos, esse projeto não passará”, afirmou Efraim.

Segundo ele, caso a redistribuição seja aprovada trará grande prejuízos para a Paraíba. “Porque isso representará menos recursos para a construção de escolas, de hospitais, postos de saúde, estradas, calçamentos que trará prejuízos para a população que será a mais prejudicada com isso”, arrematou Efraim Filho.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.  

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.