Moeda: Clima: Marés:
Início Notícias

BB e Caixa abrem contas de doação a vítimas de tragédia em Minas Gerais

A Caixa e o Banco do Brasil anunciaram a abertura de contas para receber doações para Brumadinho e a abertura de agências móveis para atendimento à população do município, que enfrenta as consequências do rompimento de uma barragem. A tragédia na Mina Córrego do Feijão, nos arredores de Belo Horizonte (MG), deixou pelo menos 37 mortos. Quase 200 pessoas foram resgatadas desde o acidente, ocorrido na tarde da última sexta-feira.

A conta corrente do Banco do Brasil é em nome da prefeitura local para receber doações: agência 1669-1, conta 200-3 (SOS Brumadinho), CNPJ 18.363.929/0001-40. O recurso será usado para necessidades urgentes da população local afetada, informou o banco.

Segundo o banco, a gestão dos recursos deve ser compartilhada. Nesta segunda-feira (28), haverá uma reunião entre Banco do Brasil, prefeitura, Ministério Público e a Justiça local, para discutir sobre a aplicação dos recursos e a prestação de contas.

A agência móvel do Banco do Brasil entra em funcionamento hoje e reforçará o atendimento oferecido pela agência local, que não foi afetada pelo rompimento da barragem.

A Caixa fará atendimento por meio um caminhão-agência a partir desta terça (29) para reforçar o atendimento bancário na cidade.

A Agência da Caixa em Brumadinho abrirá uma hora mais cedo nesta segunda, fechando também uma hora mais tarde para garantir o atendimento às pessoas da cidade.

A Caixa também abrirá uma conta para receber as doações. Os dados da conta corrente, em nome da Defesa Civil, serão divulgados nesta segunda-feira.

Comentários

Vera Silva disse:

Gostei muito do artigo do seu site, estarei acompanhando sempre. Abraços

José Fernandes de Oliveira filh disse:

Toda ajuda nesse momento é necessária. Multinacionais extraem as riquezas do solo e subsolo do nosso País da maneira que quiserem. Levam as riquezas do do Brasil a preço de banana. -sim, são empresas legalizadas em contratos referendados por lei de concessão, porém o processo de exploração dessas riquezas /e minérios parecem acontecer sem uma efetiva fiscalização rígida dos órgãos governamentais. Porquê aconteceu o rompimento da barragem em Mariana em novembro de 2015? Foi um acidente? Quando o tipo de atividade ou de trabalho realizado se insere num espaço de possibilidades de risco, É inadmissível que exista possibilidade na falha de controle e na aferição da vigilância.
O crime ambiental em Mariana matou o ecossistema, matou a natureza. Acabou a vida de centenas de pessoas que viviam da agricultura e da pesca. ..É as famílias vítimas desse crime ainda estão esperando a indenização pelos prejuízos que sofreram.
Agora é a vez da barragem em Brumadinho. Mais de 300 pessoas ainda estão desaparecidas. …mortes e destruição. ..novamente o desespero da população mais sofrida. O Brasil vive a comoção desse novo crime ambiental. O governo do Presidente Jair Bossonaro precisa agir com severidade da lei. O Ministro da justiça não pode deixar esses culpados impunes. A sociedade brasileira confia e espera do governo uma posição firme em defesa dos direitos das vítimas desse crime. A imprensa precisa denunciar os culpados e mostrar para o Mundo o grito de desespero que o Brasil vive com mais um crime ambiental.

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.