Moeda: Clima: Marés:
Início Executivo

Bolsonaro é levado de madrugada a hospital em São Paulo

Presidente estava em Santa Catarina com a família para festas de fim de ano, mas passou mal na madrugada desta segunda-feira (3)
Presidente deixa Santa Catarina de madrugada para ir a hospital em São Paulo (Foto: Reprodução/Record TV)

O presidente Jair Bolsonaro foi levado na madrugada desta segunda-feira (3) ao Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, após passar mal e deixar o Forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul, Santa Catarina. A informação é do R7.

O presidente estava hospedado no forte desde 27 de dezembro, acompanhado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e da filha Laura, de 11 anos, para as festas de fim de ano. Ele embarcou em um helicóptero em São Fracisco do Sul com destino a Joinville (SC). De lá, seguiu em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para o hospital na zona sul de São Paulo, onde desembarcou por volta de 1h30 desta segunda-feira.

Segundo fontes no Planalto, o presidente, de 66 anos, foi submetido a exames ainda durante a madrugada e aguarda os resultados. Apesar da suspeita de nova obstrução intestinal, ele passou as primeiras horas da manhã sem intercorrências graves.

À Record TV, o médico Antônio Luiz Macedo, que operou o presidente após o atentado com faca sofrido por ele durante a campanha eleitoral em 2018, em Juiz de Fora (MG), disse que deve ir a São Paulo ainda nesta segunda-feira para examinar Bolsonaro.

Em nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social informou que o presidente sentiu um desconforto abdominal durante a madrugada, por isso foi submetido a exames.

“A Secretaria Especial de Comunicação Social (SECOM) informa que o Presidente da República, Jair Bolsonaro, após sentir um desconforto abdominal, deu entrada no Hospital Nova Star, em São Paulo, na madrugada desta segunda-feira (3), para a realização de exames. A Secom informa, ainda, que o Presidente passa bem e que mais detalhes serão divulgados posteriormente, após atualização do boletim médico”.

Foto: Reprodução/R7

O presidente já passou por seis cirurgias como consequência da facada. Foram quatro em 2018, e duas em 2019 – para retirada da bolsa de colostomia e para correção de uma hérnia na incisão da cirurgia. A última internação do presidente aconteceu em julho de 2021. Na época, ele ficou hospitalizado por quatro dias com um quadro de obstrução parcial do intestino delgado.

Na última segunda-feira (27), o presidente teve contato com o deputado catarinense Coronel Armando (PSL-SC), um dia antes de o parlamentar ser diagnosticado com Covid-19. O deputado afirmou ter comunicado o resultado a Bolsonaro e ao chefe de gabinete do presidente. Bolsonaro se encontrou com o deputado em São Francisco do Sul, ocasião em que eles tiraram fotos lado a lado, sem o uso de máscara.

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.