Moeda: Clima: Marés:
Início Futebol

Brasil perde invencibilidade de nove anos no futebol de cinco

Treinador do time brasileiro, o paraibano Fábio Luiz Vasconcelos, analisou a derrota como um resultado em um clássico, considerado sempre difícil
Foto: Divulgação/CBDV

A Seleção Brasileira de Futebol de Cinco, praticado por cegos, viu cair uma invencibilidade de nove anos. O revés aconteceu na quarta-feira (3) para a Argentina por 1 a 0, em jogo válido pelo Grand Prix Mundial, disputado em Puebla, no México. A última derrota do Brasil tinha ocorrido no dia 1º de maio de 2013, também para a Argentina por 2 a 1, no Torneio de San Luís del Rey, também no México.

O treinador do time brasileiro, o paraibano Fábio Luiz Vasconcelos, analisou a derrota como um resultado em um clássico, considerado sempre difícil. Destacou que o Brasil criou as melhores chances para vencer o jogo, e o erro foi tomar o gol cedo. Com isso, os argentinos ficaram administrando o resultado.

Mesmo com esse resultado negativo, o Brasil continua liderando a competição depois de se reabilitar com uma vitória sobre Costa Rica por 7 a 0, em partida disputada nesta quinta-feira (4). Os gols da Seleção Brasileira foram marcados por Nonato (duas vezes), Cássio Reis (duas vezes), Maicon, Tiago Silva e Jardiel.

Na primeira rodada, o Brasil tinha derrotado a Índia por 4 a 0. Com isso, a Seleção Brasileira soma seis pontos e um saldo de dez gols.

O próximo compromisso do time comandado por Fábio Luiz Vasconcelos será contra o México, no sábado. O vencedor garante vaga na fase final da competição.

De acordo com o regulamento, o Grand Prix Mundial de Puebla reúne cinco seleções (Brasil, Argentina, Costa Rica Índia e México) e vale uma vaga para o Mundial de 2023, em Birmingham, na Inglaterra. Todas as equipes se enfrentam em turno único e as duas melhores farão a final no próximo domingo (7).

Palavras Chave

Futebol

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.