Início Notícias

Bruno prega cautela, mas quer candidato definido até dia 9

O deputado estadual Bruno Cunha Lima (PSDB) defendeu nesta terça-feira (27) que a definição do nome da oposição para a disputa ao governo do estado saia até o dia 9 de abril. Apesar disto, ele prega cautela e não quer comentar possíveis nomes que possam sair como candidatos.

“Nós decidimos não cogitar hipóteses. Vamos esperar. O PSDB espera até o dia 7, mantemos o nosso dialogo interno e não vou trabalhar em cima de hipótese alguma agora. Vou deixar que os partidos tenham esta discussão, e que cheguem a um lugar comum. Não vai ser uma hipótese minha, uma colocação minha agora que vai solucionar esta questão. Por uma definição partidária, vamos aguardar. Eu acho importante dia 7, 8 ou 9 de abril nós já temos o lançamento de uma candidatura”, disse.

Bruno esteve na Câmara Municipal para participar da palestra do pré-candidato à presidência da República, João Amoêdo (Novo). Segundo Bruno, a sua presença foi mais enquanto cidadão do que como deputado.

“Recebi um convite do presidente Marcos Vinicius. Antes de mais nada, estou na condição de eleitor. O Brasil vive um momento de muita incerteza. Ontem com amigos fizemos uma lista de 20 pré-candidatos a presidência da República. Talvez estejamos depois de quase 30 anos repetindo o feito de 89, quando 24 pessoas foram candidatas. Na condição de brasileiro, que precisa de jovem. A gente precisa acompanhar, participar, saber. Eu estou aqui muito mais na condição de eleitor do que de deputado”, afirmou.

Por fim, ele comentou sobre possíveis saídas e entradas no PSDB. Disse que ainda há um bom tempo até o prazo final e que muita coisa irá acontecer até lá. Ele falou especificamente sobre as condições de Eliza Virgínia e João Henrique.

“João Henrique já foi do partido, sempre caminhou conosco e tem mais do que um convite político, formal, um chamamento formal caso queira vir. Caso se confirme a decisão de vir para o partido. O partido está de portas abertas para ele, como para outras pessoas que têm dialogado conosco sobre esta questão. Eliza não confirma permanência, mas não confirma saída. Eu acho que muito disto vai passar pela discussão aqui do estado, das chapas proporcionais. Eliza, até onde eu sei, não definiu se é candidata a estadual ou a federal. Então tem toda esta pauta na ordem do dia para se debater. Em relação à janela, temos pouco mais de 15 dias, para definição disto, muita água ainda vai passar por baixo da ponte”, finalizou.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.