Início Geral

Cagepa está de olho em ‘ladrões de água’ após fim do racionamento na região de CG

O Tribunal de Justiça da Paraíba derrubou na última sexta-feira (25) uma liminar da juíza Ana Carmem Pereira Jordão, dando apoio ao governo do Estado e pondo fim ao racionamento de água em Campina Grande. Com isso, a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) orientou a população a continuar racionando e denunciar ‘ladrões de águas’.

Leia também: TJPB derruba decisão de juíza e racionamento chega ao fim 

Por meio de assessoria, a Cagepa informou que existem muitas ligações clandestinas em açudes e trechos da transposição que fazem pessoas ter acesso às águas sem pagar por elas. Porém, o órgão divulgou que já está tomando medidas para inibir esse tipo de ação.

O gerente jurídico da Cagepa, Ronaldo Menezes, alertou a população para três medidas a serem tomadas.

Seguir racionando: “Não é porque o racionamento acabou que os hábitos têm que mudar. Temos que ter aprendido com os últimos dois anos e oito meses. Não é justificativa para sair lavando calçados e carros”, disse Ronaldo.

Denunciar vazamentos: “A gente pede a população que nos informe, através do número de telefone 115 (gratuito, de fixo ou celular), a existência de vazamentos. É normal que existam vazamentos porque a rede está na sua carga máxima”, orientou.

Denunciar furtos: “Também denunciar as irregularidades na rede de distribuição, aquelas que têm objetivo de não pagar água. Quem não paga água, naturalmente não vai economizar, e vai infringir a lei. Nossas ações são constantes na busca por esses furtos”, finalizou.

Pena de 2 a 8 anos

Ronaldo Menezes ainda comentou que quem for pego furtando água, pode sofrer dois tipos de sanções. “Existem duas linhas de punição. Na administrativa, a Cagepa corta a água do cidadão e implanta uma multa variando de acordo com o tipo de ligação que pode ser comercial, residencial, industrial ou pública. Em seguida, a Cagepa denuncia junto a polícia, e seguem os ritos de investigação, com pena de 2 a 8 anos de cadeia”, disse.

Apoio

O gerente jurídico revelou ainda que a Cagepa conta com o apoio da população para acabar com os furtos e melhorar o serviço de águas oferecido pelo órgão. “O apoio da população é importante porque a execução desses furtos está usando cada vez mais tecnologia, estão muito bem feitos. Por isso precisamos da ajuda da população através das denúncias”, finalizou.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.
 

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.