Início Geral

Cagepa se compromete a regularizar abastecimento de água em 4 cidades da PB

Em oito dias úteis, a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) irá apresentar ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) uma proposta para resolver o problema da falta de abastecimento de água nos municípios de Itatuba, Ingá e Juarez Távora e na Comunidade Zumbi (distrito do município de Alagoa Grande). As populações dessas quatro localidades da Região do Brejo paraibano vêm sofrendo com a crise hídrica provocada pelo baixo nível da água da barragem de Acauã.

Leia mais Notícias no Portal Correio

O diretor de Operação e Manutenção da Cagepa, José Mota Victor, também se comprometeu em apresentar nesse mesmo prazo de tempo um calendário de racionamento de água para essas localidades. “Vou pessoalmente a essas cidades verificar a situação e vamos arranjar uma forma de resolver o problema no que for possível. Vamos apresentar um calendário de racionamento capaz de ser cumprido e divulgado à população”, prometeu o diretor.

A garantia de resolver o problema de abastecimento de água foi dada pela Cagepa na tarde desta quinta-feira (27) durante audiência pública realizada pela promotora de Justiça de Ingá, Cláudia Cabral Cavalcante, que também coordena o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do Meio Ambiente e da defesa dos Bens de Valor Artístico, estético, Histórico, Turístico, Urbanístico e Paisagístico (Caop do Meio Ambiente) do MPPB.

A audiência ocorreu na Sala de Sessões do Ministério Público, em João Pessoa, com a participação do promotor de Justiça de Alagoa Grande, João Benjamim Delgado Neto, de representantes da Cagepa, da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) e de vereadores e prefeitos dos municípios envolvidos.

“Fizemos esta audiência pública porque por duas vezes firmamos um acordo e o racionamento nessa região não foi cumprido pela Cagepa. A população está sofrendo e a Cagepa tem que garantir o abastecimento de água nessas localidades”, explicou a promotora Cláudia Cabral. “O calendário de racionamento que foi estabelecido em Ingá, por exemplo, por meio da Gerência da Cagepa em Alagoa Grande, não está sendo cumprido”, concluiu.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

 

Palavras Chave

Portal Correio
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.