Início Geral

Cagepa vai à Justiça para cobrar dívida de R$ 40 milhões que tem com Daesa

A Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa) informou que vai acionar a Justiça para cobrar uma dívida de R$ 40 milhões do Departamento de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental de Sousa (Daesa), órgão municipal criado pela Prefeitura de Sousa, município do Alto Sertão paraibano (a 450 quilômetros de João Pessoa).

Leia mais Notícias no Portal Correio

O Daesa foi criado pelo ex-prefeito Salomão Gadelha para fornecer água às comunidades carentes de Sousa por preços menores do que os cobrados pela Cagepa, durante o governo de Cássio Cunha Lima. O principal argumento era de que haveria a municipalização do abastecimento e do esgoto de Sousa. Segundo a Estatal, o Daesa usa todas as tubulações da Cagepa para captar água dos mananciais da Lagoa do Arroz e do açude São Gonçalo, mas não estaria pagando nada à concessionária do Estado. A Cagepa informou ainda que tem que tratar a água para ofertar à população.

O diretor-presidente da Cagepa, Marcus Vinícius Fernandes, disse que a dívida será cobrada. Ele adiantou ao Portal Correio que, mesmo “sem receber um só centavo do Daesa”, a Cagepa trabalha para reativar o abastecimento em Sousa pelo açude da Lagoa do Arroz, que recebeu água com as chuvas recentes no Sertão.

Em outros municípios, porém, a Cagepa disse que não contemporizou. Monteiro e Gurjão (no Cariri paraibano) estão sem água nas torneiras dos prédios públicos. De acordo com a companhia, não teria havido negociação das dívidas com a Cagepa. Outros teriam conseguido a negociação e reativaram abastecimentos.

O diretor-presidente da Cagepa não revela o tamanho do passivo, mas garante que todas as dívidas, inclusive de empresas privadas, são negociadas.

Em contato com a redação do Portal Correio, o superintendente do Daesa, Ítalo Ricardo, afirmou que, em contato com o setor jurídico da instituição, foi informado que, se há um débito, não é reconhecida a possibilidade de que chegue aos R$ 40 milhões. Ele acrescentou que serão tomadas medidas administrativas para apurar o real valor.

Ítalo revelou, inclusive, que a Cagepa já havia entrado na justiça contra o órgão municipal, sob as mesmas alegações, mas perdeu. O superintendente disse que a captação de água dos mananciais é de competência da Cagepa e que o Daesa fica responsável pela distribuição na cidade de Sousa.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.