Início Geral

Calçada é tomada por lixo e caracóis africanos, perto de ponto de ônibus de JP

Área próxima a um restaurante popular e ao presídio feminino Julia Maranhão, no bairro de Mangabeira VI, em João Pessoa, está infestada por caracóis africanos, conforme registros feitos por uma leitora do Portal Correio. As imagens foram feitas na quinta (31) e terça-feira (5). Conforme denúncia enviada à reportagem, também há acúmulo de lixo e água no local, o que pode gerar a proliferação de outros animais, como moscas e mosquitos Aedes aegypit. Veja fotos na galeria mais abaixo.

Leia mais Notícias no Portal Correio

“Tem uma questão de falta de consciência ambiental, pois muitos moradores jogam lixo na área. Mas há também uma negligência da administração pública. Esses entulhos estão ao lado de dois prédios públicos e nunca é tomada uma providência efetiva. Nos últimos dias, apareceram caracóis na parte da calçada e, provavelmente, nos entulhos deve haver muito mais. E se não fizerem nada o número vai continuar aumentando”, denunciou a mulher, que preferiu não ser identificada na reportagem.

De acordo com o biólogo Flávio Roberto Santiago, do Centro de Zoonoses, os caracóis africanos são moluscos de fácil proliferação. O animal é hermafrodita e se reproduz sozinho. Nas imagens enviadas pela leitora do Portal Correio, nota-se um caracol menor que os demais, o que reforça a possibilidade de já ter havido reprodução na área. 

Moradores têm encontrado caracóis nos últimos dias

Foto: Moradores têm encontrado caracóis nos últimos dias, em Mangabeira
Créditos: Portal Correio

“De uma só vez, o mesmo caracol pode soltar de 200 a 500 ovos. E esse ciclo se repete a cada quatro meses, dependendo das condições climáticas. Quanto mais úmido o ambiente, maior a chance desses animais se desenvolverem”, alerta.

Ele lembra ainda que o caracol africano é hospedeiro de vermes capazes de transmitir doenças sérias aos seres humanos, como a meningite.

* Saiba como eliminar os caracóis e evitar doenças

Em reunião com vários órgãos de controle a pestes urbanas, ficou definido que o trabalho de remoção de caracóis em áreas públicas deve ser feito pela Autarquia Municipal de Limpeza Urbana (Emlur).

Ao Portal Correio, o superintendente da autarquia, Lucius Fabiani, garantiu que agentes serão enviados ao local. “Vamos fazer a limpeza, porém precisamos do apoio da Vigilância Ambiental, pois remoção de caracóis africanos exige um cuidado diferenciado”, disse Fabiani.

Ele disse que não era possível dar uma previsão de quando o serviço será realizado. Quanto ao lixo, Lucius Fabiani afirmou que a coleta na área está em dia e apontou falhas na gestão do restaurante popular.  

“Infelizmente esse é um problema da gestão do restaurante, que não compete à Emlur. O que nós podemos fazer, e faremos, é enviar fiscais até o local para iniciar mais um procedimento de verificação da quantidade de lixo produzido pelo restaurante popular. Esse é um problema antigo, eles depositam o lixo praticamente na calçada e num espaço que não é suficiente. Vamos convidá-los a fechar um contrato para recolhimento de lixo excedente com a Emlur”, informou o superintendente da Emlur.

Registro feito há dois meses mostra exposição de lixo

Foto: Registro feito há dois meses mostra exposição de lixo que seria do restaurante popular
Créditos: Portal Correio

Procurada pela reportagem, a gerente dos restaurantes populares administrados pelo Estado, Fabiana Varela, alegou que o lixo depositado no local não vem do restaurante.

“Há muito tempo que o lixo do restaurante é depositado na parte da frente do prédio. Acontece que alguns agentes deixam o lixo recolhido durante as limpezas nas ruas para que os caminhões da Emlur os levem, o que gera acúmulo. Além dos próprios moradores, que também jogam lixo na área”, disse.

Fabiana Varela falou ainda que vai cobrar a remoção do lixo e dos caracóis africanos. “Hoje mesmo eu irei até a Emlur para solicitar esse serviço. Estamos atentos ao caso e temos muito cuidado com limpeza, até porque lidamos com alimentação”, completou.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.