Moeda: Clima: Marés:
Início Notícias

Campanha busca doações para produção de sopão solidário

Uma campanha da Incubadora de Empreendimentos Solidários (Incubes) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) busca arrecadar recursos para produzir refeições do projeto Ecolanches e garantir alimentos a moradores da comunidade São Rafael, localizada no bairro Castelo Branco, na Zona Leste de João Pessoa.

Leia também:

Interessados em contribuir com a iniciativa podem realizar doações por este link, disponibilizado pelo projeto da UFPB. Quem quiser saber mais e verificar as informações, pode acessar o perfil da ação da UFPB no Instagram.

A campanha é apoiada pelo professor Vanderson Gonçalves Carneiro e pelas professoras Mariana Nóbrega, Liane Marcia Freitas e Silva, Manuella Castelo Branco e Ingrid Conceição Guerra.

Também conta com o suporte de estudantes, pesquisadores e profissionais dos Departamentos de Psicologia, Gestão Pública, Engenharia de Produção, Gastronomia, entre outros.

De acordo com a professora Mariana Nóbrega, do Departamento de Engenharia de Produção, a Ecolanches é um projeto da Incubadora de Empreendimentos Solidários da UFPB que atua há cinco anos na formação profissional e cidadã de moradoras da comunidade São Rafael.

“Na lanchonete, localizada no campus I da UFPB, elas produziam e comercializavam alimentos saudáveis, gerando renda com base nos princípios da Economia Solidária e da Segurança Nutricional. A campanha busca contribuir com as ações durante a pandemia”, explica Mariana.

A professora da UFPB conta que já foram feitos quatro sopões para contribuir com a segurança alimentar dos moradores da comunidade São Rafael e houve um atendimento de aproximadamente 600 pessoas.

“Esperamos poder manter a produção e distribuição de sopas semanalmente, enquanto durar o isolamento social. As pessoas podem fazer doações em dinheiro e os recursos serão utilizados para comprar os ingredientes do sopão”, ressalta Mariana.

Segundo a professora da UFPB, a produção das sopas é feita por trabalhadoras da Ecolanches e outras moradoras da comunidade também participam. A distribuição delas é realizada com ajuda de organizações e parceiras da própria comunidade.

“Nossa atuação é coletiva. A ideia do sopão surgiu como alternativa neste momento em que a lanchonete está fechada. As doações são feitas online e as receberemos apenas enquanto durar o isolamento social”, finaliza Mariana.

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.