Início Geral

Campanha pronta

Enquanto os integrantes do alto, médio baixo cleros do Parlamento Nacional atuam em Brasília pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), o varejo da política brasileira está mais preocupado em ocupar espaços no poder municipal. Nas últimas semanas, o clima político esquentou em Brasília e chegou ao auge no domingo, com a aprovação da admissibilidade do processo de impeachment da presidente.

Nada disso, no entanto, atrapalhou a pré-campanha para prefeito e vereador nos municípios da Paraíba. Na grande maioria dos 223 municípios, situação e oposição (petistas, peemedebistas, tucanos, democratas etc) estão mapeando bairros, contando votos, fazendo projeções e articulações alianças para as eleições de outubro. Há municípios onde a campanha está pronta, os nomes foram definidos, as chapas estão formadas e as lideranças estão percorrendo as casas nos bairros, e comunidades rurais em busca de voto.

Muitos pretensos candidatos já estão com o di8nheiro da campanha separado (há quem guarde em casa) para a ação de compra de voto, que dever ser mais forte este ano por causa de algumas mudanças no financiamento de campanha e pelo fato do desemprego estar forçando muitos eleitores a negociar com políticos.

Falta apenas ser iniciado o período legal para que a campanha seja oficializada (e levada às ruas) e os candidatos possam fazer a propaganda autorizada pela Justiça Eleitoral. (Adelson Barbosa dos Santos).

Em defesa de Temer

O senador José Maranhão disse que o PMDB não é oportunista, defendeu o vice-presidente Michel Temer, mas que não tem interesse em compor a comissão especial que vai apreciar o impeachment na Casa. Ele defende o nome do colega peemedebista Raimundo Lira para integrar a comissão.

Vota sim

No último sábado, Maranhão já havia ido ao Twitter para esclarecer que não estaria trabalhando contra o impeachment. “Sou favorável ao impeachment da presidente Dilma”.

Cássio escolhido

Pelo PSDB, o senador Cássio Cunha Lima é um dos escolhidos. A confirmação da indicação foi feita à produção do programa Correio Debate (98FM) pelo próprio.

Destaque 1

O PMDB pensa em indicar Raimundo Lira para presidir a comissão, no Senado. Lira era suplente e assumiu com a saída de Vital do Rêgo Filho para ministro do Tribunal de Contas da União.

Destaque 2

Se presidir a sessão, será o segundo paraibano a fazer história. No processo do impeachment do então presidente Collor, o relator foi o deputado paraibano Antônio Mariz.

Amigo

Em público e internamente, o deputado federal Manoel Junior só se refere ao vice-presidente Michel Temer como “Michel”. Senha para advertir os adversários que tem prestígio de sobra com o potencial presidente da República. Aliás, Manoel Júnior foi um dos primeiros a defender o colega peemedebistas dos ataques petistas.

Riso largo

Servidores da UFPB não cabem em si de contentes: o advogado Ivamberto Carvalho suspendeu, na Justiça, aumento de desconto que o GEAP (fundo de saúde) queria fazer nos salários dos servidores.

Homenagem

O prefeito da Capital, Luciano Cartaxo, foi homenageado na tarde de ontem pelos procuradores municipais, por incentivo à carreira.

Pedido 1

O desembargador Marcos Cavalcanti recebeu os prefeitos de Teixeira, Cacimbas, Desterro, Imaculada, Matureia e Mãe D’Água. Na pauta: elevar a Comarca de Teixeira de 1ª para 2ª entrância.

Pedido 2

Participaram os gestores Edmilson Alves, Geraldo Terto, Rosângela Leite, Aldo Lustosa, Daniel Dantas e Francisco Barros.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.