Início Executivo

Campina Grande e Patos questionam decisões do Estado na pandemia

Bruno Cunha Lima criticou avaliação do Plano Novo Normal e Nabor Wanderley lamentou não ter sido chamado para reunião
Bruno Cunha Lima
Bruno Cunha Lima, prefeito de Campina Grande (Foto: Divulgação)

As prefeituras de Campina Grande e Patos, no interior da Paraíba, questionaram decisões do Governo do Estado para o enfrentamento à pandemia.

O gestor de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), discordou da 20ª avaliação do Plano Novo Normal, que colocou o município em bandeira laranja (nível de mobilidade restrita). O prefeito defendeu que não sejam realizadas mudanças na prestação de serviços na cidade.

“Não vai haver lockdown em Campina Grande. Como o povo vai sobreviver se tudo parar? É este o questionamento que estamos fazendo, afinal a maioria do nosso povo sobrevive graças às atividades comerciais, industriais e de serviços. É, portanto, desumano impedir os pais e mães de família ganharem o próprio pão de cada dia”, afirmou, em nota enviada à imprensa, após encontro virtual com o governador João Azevêdo.

O prefeito de Patos, Nabor Wanderley, lamentou não ter participado da videoconferência e criticou a ausência de gestores do Sertão na reunião.

“Lamento que num momento importante de tomada de decisões que mexe com a vida dos paraibanos nenhum representante do Sertão tenha sido convidado a participar da reunião com o governador e outras autoridades para discutir medidas de prevenção para conter a propagação da Covid-19”, publicou Nabor, no Twitter.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.