Início Geral

Candidatos esquecem propostas e come?am debate se acusando de ‘oportunista’ e ‘incompetente’

Os candidatos a governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB) e Ricardo Coutinho (PSB) minutos antes de começar o debate da TV Correio prometeram um confronto de propostas para o estado para Paraíba, mas no primeiro bloco o destaque foi para os pesados ataques de ambos. Em vários momentos o tucano chamou Ricardo Coutinho de oportunista, já o socialista taxou Cássio de incompetente.

Na primeira etapa do debate cada candidato fez três perguntas com temas livres. Ricardo Coutinho iniciou questionando a Cássio sobre a desapropriação de um terreno no Conde em 1997, no Litoral Sul, que hoje é usado pela iniciativa privada. Segundo o socialista na área deveria ter sido construído o distrito industrial da região. “Ricardo foge dos reais problemas da Paraíba. Ele vem falar de moralidade comprando comidas superfaturadas para a Granja Santana”, declarou Cássio. Ele disse que em seu governo foi gerado um recorde de empregos e que a desapropriação foi legal.

Em seguida Cássio perguntou a Ricardo como os paraibanos irão acreditar nas suas promessas, que segundo ele, não foram realizadas na atual gestão. Ricardo rebateu dizendo que a sociedade conhece a história dos dois e enumerou as ações de sua gestão como diferencial entre eles. “A Paraíba conhece minha vida”, disse.

Na segunda rodada de perguntas Ricardo Coutinho disse que em Uiraúna 13 crianças morreram em carro de pau de arara, que conforme ele afirmou, foi contratado na gestão de Cássio. O tucano chamou o adversário de oportunista e disse que ele estava se aproveitando de uma tragédia para “ganhar a eleição a qualquer custo”. Ricardo descontou taxando Cássio de “incompetente”. “Morreram lá as crianças e você mandou seus assessores no local da tragédia, mas depois não fez mais nada”, afirmou.

A pergunta seguinte de Cássio foi feita com base em denúncias apresentadas em seu guia: “é republicano usar programas do governo com fins eleitoreiros?”. Ricardo respondeu: “Vocês vejam que não tem nenhuma pergunta para fazer”.

Na outra pergunta de Ricardo Coutinho ele falou da “fila da morte” para criança cardiopatas que, segundo ele, existia na gestão do tucano, e questionou qual a opinião dele sobre o programa ‘Ciclo do Coração’. Para Cássio, se o projeto não for feito como foi “a terceirização fraudulenta do Hospital do Trauma” o ‘Ciclo do Coração’ “será mantido, assim como todos os programas que forem bons para o estado, mas com rigorosa fiscalização”.

Cássio fechou o primeiro bloco perguntando onde foram usados os recursos que liberados para atender as pessoas atingidas pela seca. Ricardo respondeu declarando que o tucano passou três anos sem investir “um centavo” na Secretária de Recursos Hídricos. Ele falou das adutoras que estão sendo construindo na atual gestão. “O dinheiro do estado eu não levo para casa e nem deixo ninguém levar”, disse.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.