Início Geral

Carnaval vai come?ar

É verdade. Se o Carnaval oficialmente terminou na última terça-feira, na política pode-se dizer que o ano carnavalesco começa pra valer na próxima semana. O que veio antes foi um carro abre-alas, café pequeno. Com o retorno, de verdade, dos trabalhos legislativos na próxima semana, é que a coisa vai pegar. Se os parlamentares atuaram mais nos bastidores nas últimas semanas, e mais especificamente, nas bases eleitorais, a tendência é que agora eles entrem no corpo a corpo (espera-se que não necessariamente cheguem às vias de fato). E não adianta os discursos dos presidentes Durval Ferreira e Adriano Galdino, garantindo que 2016 será um ano produtivo, de que os parlamentares terão espírito público e não vão fazer das tribunas das Casas Napoleão Laureano e Epitácio Pessoa “palanque público”.

Os discursos reafirmando que as casas legislativas não devem ser usadas nas campanhas são tradicionais, assim como é de praxe que estes sejam ignorados em anos de eleição. Deputados e vereadores que têm interesse nas disputas das Câmaras e Prefeituras, certamente aguardam ansiosos para o início dos desfiles em defesa dos próprios mandatos, ou dos aliados. E a tendência é que o termômetro suba com alas de denúncias, algumas fato, outras boato; blocos de acusações pessoais; factóides para todos os gostos, tipos e tamanhos. A folia certamente se estenderá até às vésperas do pleito, em outubro. As previsões não estão numa bola de cristal legislativa, apenas no histórico dos pleitos anteriores. Uma pena, mas esse filme costuma se repetir a cada dois anos.

Campanha da Fraternidade

O deputado estadual Tião Gomes (PSL) apresentou na Assembleia voto de aplausos à CNBB pela Campanha da Fraternidade. A Igreja, segundo ele, está dando exemplo a todos os organismos de governo e será uma voz de grande eco para as necessidades de mudanças estruturais em relação à sustentabilidade.

Bayeux

O prefeito do município de Bayeux, Expedito Pereira (PSB), terá dificuldades para se reeleger, em função do crescimento do nome do professor Berg Lima (PTN), seu maior concorrente.

Retorno?

O ex-vereador Mário Cahino está pensando em disputar uma vaga na Câmara Municipal de João Pessoa. Tem convite do presidente municipal do PP, Durval Ferreira.

Será?

O PT unificado terá mais de 50 mil votos para prefeito na cidade de João Pessoa nas eleições de outubro. É o que pensa o tesoureiro do partido, Edvan Silva. Mas o partido não estão tão unificado assim.

Cajazeiras

O Ministério Público Federal em Sousa pediu à Justiça a condenação dos ex-prefeitos Leo Abreu e Carlos Rafael, da cidade de Cajazeiras, por improbidade administrativa.

Medalha

O prefeito de Itabaiana, Antônio Carlos, sancionou projeto do vereador Ronaldo Gomes criando a “Medalha dos Direitos Humanos Agasiz Almeida”. Na década de 50, vereador por Campina Grande, Agassiz abraçou as causas em defesa dos direitos humanos, sobretudo dos oprimidos e injustiçados.

Encontro 1

A equipe administrativa da Esma do TJPB está finalizando o planejamento do XLII Encontro do Colégio Permanente de Diretores de Escolas da Magistratur, que será realizado em João Pessoa.

Encontro 2

O evento será realizado entre os dias 10 e 12 de março deste ano com os diretores nacionais. Essa é a segunda vez que o encontro acontece na Paraíba.

Reeleição

A reitora Margareth Diniz vai se candidatar à reeleição para mais uma mandato na Universidade Federal da Paraíba. Embora a oposição deva lançar candidato, ela está confiante na vitória.

Pesar

O presidente da Câmara de João Pessoa, Durval Ferreira, apresentou voto de pesar pela morte da professora Elisa Mineros, uma das fundadoras do PT na Paraíba.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.