Cássio defende voto aberto para decidir vida de Aécio Neves no Senado

131
COMPARTILHE

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) defendeu que a votação para decidir o afastamento, ou não, de seu colega de partido Aécio Neves seja aberta. A expectativa é de que essa decisão seja votada nesta terça-feira (17). Na última sexta-feira, decisão do juiz federal Marcio Lima Coelho de Freitas, da Sessão Judiciária do Distrito Federal, proibiu a realização de sessão fechada. Mas vários parlamentares ainda estão discutindo a questão.

Leia mais notícias de política no Portal Correio

“Defendo que o voto seja aberto para que a população acompanhe os debates, os argumentos e a posição de cada senador. Agora, é preciso que não se confunda imunidade com impunidade. Mesmo que o senador seja mantido no mandato ele continuará respondendo a processo”, alegou Cássio.

Há uma corrente que defende entrar com recurso, argumentando que a Justiça não pode decidir se a votação será aberta ou fechada e sim, o Legislativo. Há um segundo grupo que defende, como forma de apaziguar os ânimos, que se aguarde outro julgamento do STF, desta vez, no plenário do tribunal, sobre a decisão relacionada ao senador, que foi tomada apenas por quatro ministros da 1ª Turma.

Por fim, há os que dizem que a votação tem de acontecer e que, se o grupo aliado ao PSDB conseguir derrubar a liminar que exige votação aberta, impetrará ainda nesta segunda-feira mandado de segurança junto ao STF.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas