Consumidor

Alta temporada

#SouRepórterCorreio

TV Correio

Vacinal
Equipes vão a campo neste sábado (Foto: Divulgação)

Cerca de 1,5 mil crianças devem passar por monitoramento vacinal

Ação é promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e acontecerá das 7h às 17h, com a realização de visitas domiciliares

82
COMPARTILHE

Cerca de 1,5 mil crianças com idade entre 6 meses e menores de 5 anos de 51 bairros de João Pessoa devem passar por um Monitoramento Rápido de Cobertura Vacinal (MRC) neste sábado (24). É uma estratégia de suma importância para avaliação da situação vacinal local. A ação é promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e acontecerá das 7h às 17h, com a realização de visitas domiciliares.

Os profissionais que trabalharão na ação, visitando as residências, estarão identificados e irão avaliar os cartões de vacina das crianças, com intuito de identificar a situação vacinal por território com objetivo de identificar áreas de baixa cobertura vacinal e, com isso, discutir estratégias adicionais de vacinação e, consequentemente, diminuir a população de vulneráveis.

“Trabalhamos de forma contínua com a prevenção e promoção à saúde durante todo ano. Essa atividade é para supervisionar as ações de vacinação do município com intuito de avaliar a cobertura vacinal através da visita em cada domicilio utilizando como instrumento de pesquisa o cartão de vacina da criança”, explicou Fernando Virgolino, enfermeiro e chefe do Setor de Imunização do município.

Ainda de acordo com o chefe de Imunização, para agilizar o trabalho das equipes, a Gerência de Vigilância Epidemiológica solicita a colaboração de pais ou responsáveis pelas crianças no sentido de receber os profissionais de saúde do município e apresentar os cartões para avaliação. Ao todo, serão cerca 250 profissionais envolvidos na ação de monitoramento. Cada equipe é composta por um enfermeiro, um técnico em enfermagem, um agente de saúde e um motorista.

As crianças que estiverem com a carteira desatualizada serão vacinadas nesta oportunidade. Serão ofertadas a vacina tríplice viral, que previne contra sarampo, caxumba e rubéola; a Poliomielite, que previne contra a paralisia infantil e, contra a Varicela, mais conhecida como capatora.  Em caso de dúvida ou para mais informações, a população pode entrar em contato pelo telefone 3218-6170.

Imunização

As vacinas têm um papel preventivo. É muito melhor e mais fácil prevenir uma enfermidade do que tratá-la. A vacinação é uma das medidas mais importantes e eficazes de prevenção contra doenças. No Brasil, a vacinação foi responsável pela erradicação da varíola e da poliomielite (paralisia infantil).

Contraindicações

Crianças com febre, imunossupressão, alergia ao componente da vacina, uso de corticoide em doses altas, quimioterapia ou que tenham realizado transplante de medula óssea, não devem tomar a vacina.

Dados do Sarampo

de acordo com dados do Ministério da Saúde, até o dia 17 de setembro, foram confirmados 1.735 casos e 7.812 permanecem em investigação. Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo: no Amazonas são 1.358 casos e 7.711 em investigação, e em Roraima, com o registro de 310 casos da doença, sendo que 54 continuam em investigação. Os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Pará, Sergipe, Pernambuco também apresentaram registros da doença.

Até o momento, no Brasil, foram confirmados 9 óbitos por sarampo, sendo 4 óbitos no estado de Roraima (3 em estrangeiros e 1 em brasileiro), 4 óbitos no estado do Amazonas (todos brasileiros, sendo 2 do município de Manaus e 2 do município de Autazes) e 1 no Pará (indígena venezuelano).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas