Cesta b?sica sobe na Capital, mas ? uma das mais baratas do pa?s; veja o levantamento

17
COMPARTILHE

O preço da cesta básica em João Pessoa teve alta de 1,87% no mês de junho, mas, ainda assim, é uma das mais baratas do país, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Levantamento divulgado nesta terça-feira (7) mostrou que a cesta básica custou, em média, R$ 309,48 no mês passado. Ainda conforme os dados, com a compra dos itens básicos de alimentação, 42,69% do salário mínimo é comprometido.

Leia mais Notícias no Portal Correio

O custo da cesta básica de João Pessoa aumentou pelo sexto mês consecutivo em 2015, e com esse novo aumento no mês de junho, caiu uma colocação no ranking das cestas mais baratas, passando a ocupar o terceiro lugar entre as 18 capitais pesquisadas pelo Dieese. Com o aumento em junho, o custo da cesta básica pessoense passou a ser de R$ 309,48, ficando atrás de Aracaju (R$ 275,42) e Natal (R$ 302,76). Em relação a maio de 2015, houve elevação de 1,87% nos preços dos produtos essenciais. Na comparação com junho de 2014, o aumento foi de 9,86%.

O trabalhador pessoense cuja remuneração equivale ao salário mínimo necessitou cumprir, em junho, jornada de 86 horas e 24 minutos, maior do que as 84 horas e 49 minutos registradas em maio. Em junho de 2014, o tempo de trabalho necessário para a aquisição da cesta foi de 85 horas e 36 minutos.

Em junho, o custo da cesta em João Pessoa comprometeu 42,69% do salário mínimo líquido, isto é, após os descontos previdenciários. Em maio, o percentual exigido era de 41,91%. Em junho de 2014, a parcela necessária para compra dos gêneros alimentícios correspondeu a 42,29%. 

Produtos 

Em junho, oito produtos registraram variações positivas e os que tiveram os maiores aumentos foram o tomate (5,88%) e a farinha (3,83%). Outros produtos tiveram elevações: carne (3,39%), açúcar (2,99%), pão (1,92%), café (0,68%), leite (0,68%) e manteiga (0,2%). Já a banana (-6,18%), o feijão (-2,76%), arroz (-1,94%) e o óleo (-0,28%) registraram reduções.

No tocante as variações acumuladas no primeiro semestre de 2015, observa-se que dez produtos apresentaram aumentos nos preços, destacando-se os aumentos nos preços do tomate (70,37%), do feijão (32,09%) e da banana (15,24%). Os outros produtos que apresentaram variações positivas foram: óleo (15,03%), pão (7,87%), açúcar (6,17%), café (4,69%), carne (4,63%), manteiga (1,77%) e arroz (1,67%). A farinha e o leite foram os únicos produtos que apresentaram redução nos preços, registrando variações de -4,35% e -0,67%, respectivamente.

Nos últimos 12 meses, oito produtos apresentaram elevação: feijão (33,51%), carne (18,38%), tomate (13,11%), café (8,52%), pão (7,87%), arroz (5,93%), manteiga (3,74%) e leite (0,34%). Quatro produtos tiveram redução: farinha (-16,19%), banana (-10,12%), manteiga (-4,61%) e açúcar (-2,82%).

Dieese x Ideme

O Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme) divulgou no começo de julho um levantamento dos preços da cesta básica em João pessoa. Nessa pesquisa, o valor também estava mais alto que o resultado anterior, mas diferente do apresentado pelo Dieese.

Enquanto o Dieese aponta alta de 1,87% no mês de junho, o Ideme mostrou que a cesta básica subiu 1,36%, uma diferença de 51 pontos percentuais. Veja aqui a pesquisa Ideme.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas