Início Geral

Charliton diz que mudanças que o PT fez no país incomodam a direita

O presidente do PT da Paraíba, e pré-candidato de João Pessoa, Charliton Machado, durante uma entrevista nesta sexta-feira (11), destacou que é muito perigosa a tentativa de criminalização da política. “O que estamos enfrentando é uma disputa de classe. Quem diz combater a corrupção, não possui moral para isso. Muitos são responsáveis pelo histórico de corrupção que o Brasil possui. O que está acontecendo é um movimento articulado e contínuo para a efetivação do Golpe”.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Machado também acrescentou que a ‘bandeira contra a corrupção’ é apenas para cobrir os verdadeiros motivos: “A direita não aceita ter perdido mais uma eleição, não aceita que um trabalhador governou este país. A raiva é maior pelas mudanças profundas que o PT trouxe para a população brasileira. São as cotas, foi a lei que igualou as domésticas aos demais trabalhadores, é o ProUni, o Mais Médicos. O PT está sendo questionado pelo o que fez de bom pelo povo e pelo país”

Ele ainda acrescentou que a democracia está refém de um modelo político que precisa mudar urgentemente.

Sobre a mobilização de domingo (13), Charliton considera que o ato é legítimo, pois a democracia permite, mas questiona os reais motivos, e entre eles o não espeito a decisão das urnas nas eleições de 2014. “Do nosso lado iremos seguir uma agenda pré-determinada. Teremos manifestações no dia 18 de março e também no dia 31, lembrando o início da ditadura militar no Brasil. Hoje não estamos vivendo um Golpe militar, ele é sutil, e conta com o apoio de outros segmentos”, alertou.

Questionado sobre o pedido de prisão do ex-presidente Lula pelo Ministério Público de São Paulo, o presidente estadual do PT colocou que entidades do meio jurídico já se colocaram contra o pedido, que é uma peça absurda e com erros básicos: “Respeito o Ministério Público, mas infelizmente alguns membros estão se colocando acima da justiça e dos fatos”.

Pré-candidatura e CPI da Lagoa

Charliton Machado afirmou que o PT terá candidatura própria em João Pessoa, e a sua pré-candidatura é a prova de que isso irá acontecer: “Está sendo uma construção coletiva, e quando me coloquei á disposição do partido sabia o tipo de debate que iria enfrentar. Vou defender as políticas sociais do PT, e não tenho medo de fazer um debate se o tema for corrupção. Estou preparado para fazer o enfrentamento aberto e sem temor”.

O pré-candidato do PT de João Pessoa também opinou sobre a CPI da Lagoa, e lembrou que em 2015 o prefeito Luciano Cartaxo disse que estava saindo do PT para não ser afetado pelos problemas nacionais que o partido enfrentava, e meses depois a CGU apresentou um relatório com indícios de desvio de milhões da obra do Parque Solon de Lucena. “Não estou aqui acusando ninguém, e por isso mesmo acredito que a CPI será uma forma de esclarecer sobre as questões apresentadas pela CGU. A sociedade precisa saber o que realmente aconteceu”, finalizou.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.