Moeda: Clima: Marés:

Chulé em pets? Médica veterinária tira dúvidas

Cuidados básicos de higiene podem evitar o mau cheiro nas patas dos nossos amigos

Quem gosta de curiosidades sobre animais domésticos não perde a chance de conhecer mais uma. E essa é interessante: assim como nós humanos, cachorros e gatos transpiram e podem ter chulé. E por mais que isso pareça improvável, há uma explicação fisiológica para que os pets possam ter um odor desagradável nas patinhas.

A médica veterinária Dra. Meire Silva conta que cães e gatos transpiram pelos coxins, ou seja, as “almofadinhas das patas”. São nesses locais onde as glândulas sudoríparas desses animais se encontram, por isso eles suam através das patas.

“Elas podem ser uma forma de equilíbrio da temperatura do corpo, dependendo do clima do ambiente, ajudando o organismo a se estabilizar. Nos gatos essas glândulas deixam seu cheiro enquanto caminham. A essência serve para marcar seu território e deixar os demais saberem que ele está ali, que aquele lugar tem dono”, diz Dra. Meire, que é professora coordenadora do curso de Medicina Veterinária do Unipê.

Causas

O excesso de umidade ou problemas de pele em gatos e cães pode levar a uma proliferação de microrganismos, como fungos e bactérias, que trazer o cheiro de chulé. Então ocorre em dias muito quentes ou após atividades físicas intensas feiras pelos pets, o que gera o excesso de transpiração que resulta esse odor.

“Sendo assim, o cheiro que emana das patas dos pets pode ser considerado chulé. Porque o processo que dá origem ao odor característico é o mesmo dos humanos, que usam um sapato fechado por muito tempo sem a higienização correta e passa muito tempo transpirando”, compara.

É importante também entender que se a carga bacteriana ou fúngica for muito alta, então pode significar um problema mais grave. A dica é observar se o pet tem outros sintomas, como dificuldade para apoiar a pata no chão, inchaço na região, vermelhidão entre os dedos ou formação de crostas nas patas.

“Na presença de algum desses sintomas com um odor forte e persistente de chulé, o correto é um agendamento de uma consulta com um médico veterinário para seu pet o mais rápido possível. Algumas leveduras ou outros problemas que afetam as patas dos pets não necessariamente os coxins podem ser o motivo pelo qual seu pet pode ter chulé”, considera Dra. Meire.

E aí, quer ser um (a) médico (a) veterinário (a)?

Faça o curso de Medicina Veterinária do Unipê! Na instituição, o (a) estudante é preparado (a) para ser o (a) profissional apto (a) a cuidar da saúde do animal, seja pet, de produção ou silvestre. Confira mais aqui!

publicidade
© Copyright 2024. Portal Correio. Todos os direitos reservados.