Início Serviços

Chuva causa acidentes e alaga ruas e casas na Grande JP

Coordenador da Defesa Civil, Noé Estrela, disse ao Portal Correio que está com equipes nas ruas para monitoramento

Entre a noite dessa sexta (16) e as 18h deste sábado (17) choveu cerca de 165 milímetros (mm) em João Pessoa, mais que o dobro esperado para o mês de abril, que era de 70 mm. A informação é do coordenador da Defesa Civil Municipal, Noé Estrela. O telefone do órgão para emergências 24 horas é 0800 285 9020. Na região metropolitana houve alagamentos em casas de uma comunidade, acidentes nas ruas e nas estradas, semáforos apagados, desabamento de um muro e queda de árvores.

A Defesa Civil de João Pessoa informou que algumas casas ribeirinhas na comunidade Padre Hildon Bandeira, no bairro da Torre, foram alagadas, mas os moradores não precisaram ser removidos e o problema foi resolvido no local.

No bairro de Mandacaru, na Zona Norte, um muro desabou sobre uma vila, na madrugada deste sábado, e deixou algumas pessoas feridas, sem gravidade. As informações são do Corpo de Bombeiros.

Na tarde deste sábado, o Corpo de Bombeiros não registrou ocorrências graves, apenas a queda de três árvores nos bairros do Rangel, na Zona Oeste de João Pessoa, no Valentina, na Zona Sul, e às margens da rodovia BR-230. Os agentes informaram que não houve feridos ou danos materiais e que as plantas foram removidas sem prejudicar o tráfego de veículos e passagem de pedestres.

Trânsito

No Centro, na manhã deste sábado, um carro sobrou na curva da Avenida Tabajaras com acesso ao Mercado Central e bateu em um poste. De acordo com a Polícia Militar no local, não houve feridos e a Energisa foi acionada para restabelecer a energia elétrica em parte daquela área do Centro que foi afetada.

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) informou que até as 10h30 alguns semáforos da Capital apresentavam problemas: Rui Carneiro x Av. Edson Ramalho; Retão de Manaíra x Av. João Câncio; Beira Rio x Av. Maximiano Figueiredo; Rui Barbosa x Dom Pedro II; todos semáforos da Nossa Senhora de Fátima; Epitácio x Macionilia; Parque Solon de Lucena x Padre Meira.

Ainda conforme a Semob, o trânsito da Avenida Beira Rio, sentido Centro-bairro, teve que ser desviado pela Rua Angelina Balthar e no sentido oposto, o acesso pela via precisou ser fechado. Na principal dos Bancários, sentido bairro x Centro, o trânsito foi desviado pela Rosa Lima dos Santos. No sentido Centro x bairro, o fluxo seguiu pelo Shopping Sul.

Nas rodovias federais, a Polícia Rodoviária informou que foram registrados quatro acidentes, dois deles sem feridos, na madrugada deste sábado, sendo um no km 15, da BR-230, na Grande João Pessoa, no qual um carro bateu em um objeto fixo, e outro por conta de uma falha mecânica no automóvel, no km 106 da BR-101.

Durante a manhã de sábado, dois veículos se envolveram em um acidente em Bayeux, na região metropolitana, mas às 11h a PRF ainda estava apurando as informações e não tinha detalhes da ocorrência. O trânsito no local ficou lento não só pelo acidente, mas também pelos alagamentos no trecho.

Por volta das 11h, a PRF informou ainda que outro acidente envolvendo três veículos foi registrado no km 90 da BR-101 Sul, saída para Recife, no Conde, na Grande João Pessoa. Não houve detalhamento dessa ocorrência.

No turno da tarde deste sábado, a PRF registrou apenas uma saída de pista, também na BR-101, em trecho que corta o município do Conde. Não houve feridos e foram registrados apenas danos materiais.

Também à tarde, segundo o coronel Almeida, comandante do Batalhão de Policiamento de Trânsito da Paraíba, foi registrado na Capital apenas um acidente rotineiro, sem gravidade e que não estava necessariamente relacionado às chuvas.

Defesa Civil alerta

O coordenador da Defesa Civil, Noé Estrela, disse ao Portal Correio que está com equipes nas ruas para fazer o monitoramento. Até o fim da tarde deste sábado, não havia ocorrências graves e os pontos de alagamentos já conhecidos, como na principal dos Bancários e trecho da CBTU, por exemplo, estavam dentro da normalidade. “Quando o escoamento da água demora mais de 40 minutos, a gente vai ao local checar, mas esses pontos de alagamentos secam logo depois que a chuva passa, então não há gravidade”, disse.

Estrela adiantou que o número de áreas de risco em João Pessoa caiu de 31 para 27, por conta de comunidades reduzidas ou extintas após construção de novas casas populares em outras áreas de João Pessoa.

Qualquer emergência sobre desmoronamento, desabamentos ou alagamento pode ser comunicada à Defesa Civil de João Pessoa, 24 horas, por meio do telefone gratuito 0800 285 9020.

Previsão 

A Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), na Paraíba, Climatempo e Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) informaram desde quinta-feira (14) que o Nordeste está sob alerta de chuva forte em toda a região litorânea que vai de Pernambuco ao Ceará.

De acordo com a Climatempo, fortes áreas de instabilidade que atuam no litoral nordestino já provocaram bastante chuva na região. Além de João Pessoa, Recife (PE) também registrou mais de 100 mm de chuvas em menos de 12 horas. “Essa instabilidade deve persistir e há previsão de chuva forte e/ou volumosa até a manhã de domingo”, afirma a Climatempo.

*A matéria foi atualizada às 19h para incluir informações sobre ocorrências da tarde.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.