Cinco a?udes monitorados pela Aesa est?o sangrando na Para?ba; veja localidades

18
COMPARTILHE

Cinco dos 124 açudes monitorados pela Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), estão sangrando. As precipitações que caíram neste mês de julho melhoraram o nível dos reservatórios localizados na faixa litorânea e no Brejo, mas no Sertão a situação ainda é preocupante.

Leia mais Notícias no Portal Correio

De acordo com a Aesa, 39 reservatórios estão em condição crítica, com menos de 5% da capacidade. Outros 36 têm menos de 20% e 44 estão com mais de 20% do volume total. Juntos, todos os açudes acompanhados pela Aesa conseguem acumular 3,7 bilhões de metros cúbicos e atualmente estão com 742 milhões de metros cúbicos.

“Temos realidades bem distintas. Enquanto que no Cariri e Sertão alguns açudes estão secando, no Litoral os reservatórios estão enchendo”, observou o presidente da Aesa, João Fernandes da Silva. “Entre maio e julho temos uma maior incidência de chuvas na faixa litorânea. No Sertão, as precipitações ocorrem com mais frequência entre fevereiro e abril”, ressaltou a meteorologista Carmem Becker.

Os reservatórios que estão sangrando são: Araçagi, na cidade de mesmo nome; Gramame-Mamuaba, no Conde; Jangada, em Mamanguape; Olho D’água, em Mari; e Suspiro, em Serra da Raiz. “Também temos notícias de alguns açudes que não são de responsabilidade da Aesa que também estão completamente cheios. É o caso do Agenor Cabral de Lira, na cidade de Natuba”, acrescentou João Fernandes.

A lista completa com a quantidade de água armazenada em cada açude monitorado pela Aesa está disponível no site da Aesa. Na página também são disponibilizadas informações sobre autorização para uso da água bruta e o trabalho desenvolvido pelos comitês de bacias hidrográficas.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas