Início Geral

Cine Bangüê tem pré-estreia do filme ‘Para Minha Amada Morta’ nesta quinta, em JP

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), por meio da sua unidade de audiovisual, Cine Bangüê, realiza a pré-estreia do filme “Para Minha Amada Morta”, do diretor Aly Muritiba, nesta quinta-feira (24). A sessão acontece às 20h30, com a presença da atriz paraibana Mayana Neiva, que conversará com o público após a exibição. Dos 120 lugares existentes no Bangüê, uma parte será destinada a convidados. A atividade é uma parceria entre a distribuidora Vitrine Filmes e a Funesc. A entrada é gratuita e os interessados em participar devem chegar com uma hora de antecedência para retirar seus ingressos junto à bilheteria.

Leia mais notícias de Entretenimento no Portal Correio

A partir do dia 30 de março, o filme entra em cartaz nas sessões regulares do Bangüê. De 26 de março a 13 de abril, a unidade de audiovisual realiza uma programação de lançamento com o filme “Vizinhança do Tigre”, de Affonso Uchôa, premiado documentário que também entrará em breve na programação.

Primeiro longa-metragem dirigido por Aly Muritiba, “Para Minha Amada Morta” conta a história de Fernando, um homem que cuida de seu filho único, Daniel, após a morte da esposa, Ana. Todas as noites ele arruma as coisas de sua amada morta, mas um dia ele encontra uma fita VHS que mudará tudo. O elenco traz Fernando Alves Pinto, Lourinelson Vladmir, Mayana Neiva, Giuly Biancato, Vinicius Sabbag e Michelle Pucci.

 

Mayana Neiva está no elenco e vai conversar com público pessoense

Foto: Mayana Neiva está no elenco e vai conversar com público pessoense
Créditos: Reprodução

 

Nas palavras do diretor Aly Muritiba, “solidão, melancolia, ciúme, sentimentos universais e atemporais, palavras fundamentais para se abarcar a natureza humana em sua totalidade, eis alguns dos temas tratados no drama psicológico Para Minha Amada Morta”.

O longa foi premiado no 48º Festival de Brasília nas categorias de melhor direção; melhor ator coadjuvante, para Lourinelson Vladmir; melhor atriz coadjuvante, para Giuly Biancato; melhor direção de arte, para Monica Palazzo, e melhor montagem, para João Menna Barreto, além de ser eleito como melhor filme pelo júri da crítica.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.