Ciz?nia e ruptura

32
COMPARTILHE

Sendo a mais importante da Paraíba, é natural que a Prefeitura de João Pessoa seja cobiçada por todos os partidos. E o PMDB, que governou a cidade pela última vez há 15 anos, enfrenta uma divisão interna porque os seguidores do deputado Manoel Júnior defendem a candidatura própria, seu contraponto, o deputado Gervásio Maia está lutando para assumir o partido, e o único vereador do partido, Fernando Milanez anunciou apoio ao prefeito Luciano Cartaxo.

Milanez avalia que o PMDB não cuidou de João Pessoa e por isso não tem condições de ser protagonista na disputa do próximo ano. Que por mais acalourados que sejam os discursos atuais, o destino da legenda será o de coadjuvante em uma aliança com competitividade.

Para ele, candidatura própria é aventura, com custo para os demais filiados. Sendo Manoel Júnior ou outro deputado o candidato, não corre risco. Derrotado, continuará exercendo o mandato legislativo, mas o partido perderia a chance de integrar uma campanha vitoriosa.

Milanez não participou da reunião do PMDB, sábado. Avaliou que seria voz isolada entre os que lutam pelo poder. Diz que nunca foi prestigiado. Em 2012 defendeu José Maranhão contra Manoel Júnior e foi esquecido para vice-prefeito. Sonhou em presidir o Diretório Municipal, mas os cotados sempre são os deputados. “O PMDB não gosta de vereador”, conclui, observando que isso ocorre apesar dos“dois maiores líderes da Paraíba” – Ricardo Coutinho e Luciano Cartaxo –terem se projetado na Câmara de João Pessoa.

Milanez nega ter mágoas. Diz que não foi o único preterido. Lembra que Gervásio Maia, o pai do atual deputado, aceitou ir para o sacrifício, deixando uma eleição certa para a Câmara Federal para ser vice de Roberto Paulino, derrotado por Cássio em 2002. Sem mandato, foi rifado da chapa de Ricardo Coutinho, com quem o PMDB fez aliança em 2004 e indicou Manoel Júnior para vice. Depois de dois anos, foi resgatado do ostracismo, mas por Ricardo,e virou “xerife da sua gestão.

O pai morreu, e o filho foi o escolhido de Ricardo Coutinho para presidente da Assembleia. Está eleito para obiênio 2017/2018. Sucedendo Manoel Júnior no PMDB municipal, Gervásiovai comandar uma campanha contra o candidato de quem o prestigiou?

Por tudo isso, Milanez prevê muitas disputas internas entre os simpatizantes do PSB e PSDB e prefere deixar a legenda. Ainda não escolheu seu destino, mas tem uma certeza: apoiará Luciano Cartaxo.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas