Moeda: Clima: Marés:
Início Esportes

Clubes têm até esta quinta para regularizarem débitos

Os clubes de futebol da Paraíba correm para negociarem com os órgãos públicos do Estado. O prazo, para regularizarem pendências, termina nesta quinta-feira (31), segundo informou o secretário da Secretaria da Fazendo do Estado da Paraíba, Marialvo Laureano. A regularização dos débitos é uma condição para que haja o Campeonato Paraibano em 2021.

Os clubes paraibanos entraram em um esquema com a troca dos ingressos por notas fiscais, superando valores que teriam direito. O esquema foi descoberto durante a Operação Cartola, desencadeada pelo Grupo de Atuação Especial Contra a Corrupção (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba.

Botafogo é o maior devedor

O Botafogo da Paraíba lidera o montante da dívida, com R$ 3,2 milhões; depois aparece o Campinense R$ 2 milhões; na terceira colocação o CSP com R$ 829,2 mil. Em seguida aparece o Atlético de Cajazeiras R$ 780,6 mil; enquanto o Sousa deve R$ 766,6 mil.

O Treze deve R$ 6184 mil, seguido do Auto Esporte, que tem um débito R$ 599,9 mil; o Serrano deve R$ 564,8 mil; o Paraíba tem R$ 397,8 mil de débito; o Nacional de Patos deve R$ 223,8 mil; depois aparece a Desportiva Guarabira com R$ 223,6 mil; o Santa Cruz tem débito de R$ 211,3 mil; o Internacional deve R$ 208,8 mil; o Lucena, hoje denominado de São Paulo Crystal, deve R$ 165,3 mil e o Esporte de Patos tem R$ 139,2 mil de débito.

Clubes precisam ter certidão negativa

Segundo o adjunto da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), José Marcos, os clubes com pendência terão que regularizar as situações até esta quinta-feira (31). Entre muitos documentos que os dirigentes têm que apresentar, estão certidão negativa da Controladoria-Geral do Estado (CGE).

Marcos afirmou que Botafogo, Perilima Sport Lagoa Seca e Treze foram os primeiros clubes a procurarem a Sejel. Os dirigentes estão dentro do prazo para tentarem regularizar a situação.

“Toda documentação será avaliada pelos órgãos competentes. Depois disso, caso os documentos sejam aprovados, dentro das normalidades, é que o clube terá o direito a receber o incentivo fiscal. É o próprio clube quem indica a empresa que passaram os recursos correspondendo ao valor que o clube tem direito”, afirmou.

Quanto cada clube vai receber

O Botafogo da Paraíba tem direito a receber cerca de R$ 923 mil. O Campinense deve receber R$ 646 mil. Já o Treze deve embolsar R$ 368 mil. O Atlético de Cajazeiras deve receber R$ 238 mil. CSP, Sousa, Perilima, Nacional de Patos, São Paulo Crystal e Sport Lagoa Seca têm direito ao mesmo valor, R$ 167 mil cada.

A realização do Campeonato Paraibano esta condicionada à liberação dos recursos financeiros. Os clubes, de acordo com o Treze, não têm condição de entrar na competição por falta de recursos. Segundo o time de Campina, a maioria dos clubes estão unidos seguindo esta decisão.

Campeonato Paraibano

A princípio, o Campeonato Paraibano 2021 será iniciado na segunda semana de fevereiro. Mas os dirigentes dos clubes assinaram uma documentação cancelando o evento. Eles alegaram que não têm recursos para contratar jogadores e saldar débitos anteriores.

Por isso, a Federação Paraibana de Futebol (FPF) divulgou uma nota alegando que a realização da competição oficial do estado está condicionada à liberação dos incentivos fiscais por parte do governo. A competição, caso tenha o conselho arbitral na próxima semana, poderá começar no início de março. O início das partidas ocorre depois de 60 dias após publicação da tabela.

Por: Franco Ferreira

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.