Início Colunas
Ivo Marques

Passadas as emoções da Copa do Brasil e a Copa do Nordeste, onde nossos clubes são, quase sempre, meros figurantes, vai começar o que realmente interessa, o Campeonato Paraibano. Na verdade, por mais que digam os dirigentes e técnicos, durante a pré-temporada, que vão lutar pelo título dessas copas citadas, o que nossos clubes de fato buscam mesmo é a premiação, para poder pagar a folha salarial dos primeiros meses do ano.

Porém, para conseguir participar dessas duas galinhas dos ovos de ouro, é preciso chegar à final do Campeonato Paraibano. Porque é nele que o campeão garante uma vaga direta para a fase de grupos da Copa do Nordeste e coloca no bolso, pelo menos, uns R$750 mil. Além disso, o título dá direito também a Copa do Brasil. Para o vice-campeão, resta uma vaga para as eliminatórias da copa regional e uma vaga para a primeira fase da Copa do Brasil.

Com o nível técnico de nossas equipes paraibanas e a capacidade de investimento, participar dessas duas competições é garantir a sobrevivência e a possível formação de uma equipe para não fazer feio nas Séries C e D. Tem sido assim nos últimos anos e acredito que será assim também este ano.

Tomara que eu esteja errado, queime a língua, mas o início de temporada já mostrou isso. O Campinense foi goleado humilhantemente pelo Bahia por 7 a 1 na Copa do Brasil, e o Galo também foi derrotado, dentro de casa, pelo América-MG, Ambos pegaram o dinheiro e caíram fora, logo de primeira. Veio a Copa do Nordeste e Treze e Botafogo não passaram nem na primeira fase. Outra vez, pegaram a premiação e foram eliminados.

A partir desta quarta-feira, começa, finalmente, o Campeonato Paraibano, depois de adiamentos e ameaças de fechamentos de estádios, choques de datas com outras competições e tudo mais. No momento, este é o campeonato que interessa, o que sempre mexe com o torcedor paraibano. É aquele em que os clubes realmente têm condições de ser campeões.

Treze e Atlético de Cajazeiras abrem nesta quarta-feira a competição, em Campina Grande. Este ano, o campeonato virou uma disputa de tiro curto. Com apenas 8 equipes e sem jogos de ida e volta, cada time disputa apenas 7 partidas para tentar chegar às semifinais, ou dá logo adeus.

Com as dificuldades financeiras provocadas pela pandemia do coronavírus, é de se esperar uma competição de baixo nível, e na minha modesta opinião, dois clubes saem na frente como favoritos ao título, Treze e Botafogo. São hoje os plantéis mais caros, entre as oito equipes, e já estão em ritmo de jogo avançado, por causa das disputas da Copa do Nordeste. Ao contrário do que vão enfrentar no Paraibano, tanto o Galo como o Belo só pegaram pedreira pela frente e não perderam de forma humilhante para ninguém. Teoricamente, é possível dizer, sem demérito algum para as demais equipes, que esses dois clubes estão um passo à frente dos demais.

Mas, futebol se decide dentro de campo e nem sempre vence o melhor. É um esporte cheio de detalhes, que podem fazer a diferença nos jogos e na soma total dos pontos. Quando a bola rolar, caso Treze e Botafogo não jogarem tudo que podem, certamente serão surpreendidos, porque há muito que esses clubes têm sérias dificuldades de vencer os clubes sertanejos, sobretudo quando eles jogam em casa. A gente costuma dizer que o Paraibano é sempre uma competição muito nivelada, por baixo, é claro, mas duramente disputada. Não tem jogo fácil para ninguém. No mais, estou ansioso, assim como o torcedor, para que comecem as disputas.

Flamengo x Palmeiras

Deu gosto de ver a disputa da supercopa do Brasil entre Flamengo e Palmeiras. Um jogaço com duas equipes muito bem treinadas e com jogadores que fazem a diferença. Bem diferente das peladas que estamos acostumados a assistir nas competições entre clubes brasileiros. Não é à toa que eu sempre assisto aos jogos da Liga dos Campeões da Europa, porque infelizmente vemos o melhor futebol do mundo lá, inclusive com os nossos melhores jogadores. Aqui só fica o que os clubes europeus não querem, mesmo que alguns poucos sejam de alto nível.

Porém a decisão entre Flamengo e Palmeiras teve tudo do melhor do futebol. Muitos ataques, muitas emoções, golaços, bolas na trave, goleiros fazendo milagres e muito mais. Ganhou o Flamengo, melhor elenco e favorito, mas teve um adversário à altura, o Palmeiras. As emoções saíram dos 90 minutos e continuaram na cobrança dos pênaltis. Um verdadeiro teste para cardíacos. Foi um domingo especial para os amantes de um bom futebol. Parabéns flamenguistas, o time ganha um troféu, no máximo, a cada 3 meses. O Palmeiras está também seguindo este caminho de conquistas.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.