Início Colunas
Josival Pereira

O bolsonarismo-raiz, composto pelos grupos que participaram ativamente da campanha e ainda agora seguem o presidente Jair Bolsonaro sem questionamentos, já absorveu o nome do ex-prefeito Romero Rodrigues como a melhor opção de candidato a governador.

Parlamentares, lideranças emergentes e militantes mais destacados do bolsonarismo entendem que Romero sempre apoiou o presidente, demonstra identificação com suas ideias e que não existe outro nome com o mesmo capital eleitoral para a disputa de 2022.

Avaliam ainda que Romero é o nome mais destacado da oposição na Paraíba e que já conta com uma rede de partidos, prefeitos, ex-prefeitos e outras lideranças municipais, além de uma razoável bancada na Assembleia Legislativa.

Além disso, acreditam que Romero tem como formar uma chapa competitiva com nomes de João Pessoa, a maior cidade do Estado, a exemplo do apresentador Nilvan Ferreira , do pastor Sérgio Queiróz e dos deputados Cabo Gilberto e Walber Virgulino, entre outros.

Mas tem um problema que está deixando os bolsonaristas ressabiados com Romero. É o comportamento silente do ex-prefeito campinense em relação ao governador João Azevedo.

Os integrantes mais destacados do bolsonarismo-raiz não escondem a decepção com a falta de manifestações de oposição ao governo por parte de Romero. Em reunião recente, o núcleo bolsonarista em João Pessoa concluiu que a melhor tática é partir para o ataque contra João desde agora, o que o ex-prefeito de Campina não tem feito.

Desconfia-se que Romero poderia ainda estar preso à família Cunha Lima, que ainda fala na candidatura de Pedro.

Outros avaliam que a denúncia do Ministério Público envolvendo seu nome na Operação Calvário teria causado certo abatimento e, alguns mais radicais, suspeitam que Romero estaria buscando um meio de apresentar um discurso mais amplo do que o bolsonarista, o único caso em que ele pode perder a simpatia do bolsonarismo.

Romero parece pensar que tem muito tempo. Não é o que pensa o bolsonarismo-raiz. Ele deverá ser chamado, logo, logo, a pegar ou largar.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.