Início Colunas
Sony Lacerda

A prisão do deputado federal Daniel Silveira, do PSL, por agressões verbais a ministros, além de ataques à Segurança Nacional, determinada pelo ministro Alexandre de Moraes e mantida pelo plenário do Supremo Tribunal Federal, mostra que não estamos nos entendendo mais.

As questões passaram de institucionais para “pessoais”, seja da parte do ministro ou do próprio Supremo e sem sombra de dúvida de políticos como Daniel, que se valem da Constituição Federal para disparar sua verborragia em nome da “inviolabilidade de opinião”.

Ora, certamente a Constituição não protege atitudes como essa. E é com essa máxima que o Supremo diz agir. Cabe a interpretação de cada um. Mas, eu pergunto: Onde está o respeito às instituições e aqui coloco todas no mesmo bolo – Executivo, Judiciário e Legislativo.

O Brasil se transformou em um país de disputas de poder pessoais. O coletivo, esse deixou de existir há tempos. Apesar de que essas “guerrinhas” usam como pretexto, a soberania do povo.

Não estou querendo dizer que o Supremo Tribunal Federal está certo ou errado, se a prisão foi legal ou não. Estou falando de bom senso. Vocês hão de concordar que declarações e atitudes iguais ao do parlamentar, ou de qualquer um outro, seja de esquerda ou de direita, são descabidas e têm a intenção apenas de provocar mais balbúrdia.

Também concordo que, se a prisão vale para Daniel, que valha também para a deputada Flor de Lis, acusada de matar o marido, ou senador Chico Rodrigues (DEM), flagrado com dinheiro na cueca. A Justiça tem que se fazer igualitária, não é para isso que está posta a balança.

Essa mesma balança também deveria ser usada pelo Congresso Nacional que, quase sempre, como fator de proteção interna usa a venda propositadamente.

Os protecionismos, sejam de quais esferas do Poder forem, devem acabar pelo bem da democracia.

É de se esperar que políticos deem exemplos, que o Executivo e Legislativo sigam o mesmo caminho. Mas, o que estamos assistindo são verdadeiras aberrações. Nesse caso, esquerda e direita nem se melindrem. Escutem as suas próprias vozes antes que seja tarde demais.

O ruim de tudo isso é ver pessoas morrendo, em decorrência de uma pandemia que completa um ano, assistindo a estratégias erradas, para não dizer trapalhadas, em relação à vacina contra a Covid-19. Pelo visto, como se vê nos memes, 2020 está longe de acabar. É lamentável!

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.