Início Colunas
Josival Pereira

A imprensa de uma maneira geral e o mundo político estão sendo bombardeados nas últimas horas com perguntas sobre a possibilidade de um golpe ou autogolpe de Estado, aquele que seria dado pelo próprio presidente para assumir o poder autocrático.
Existe essa possibilidade?

As análises são muitas e diversas.

O vice-presidente da República, general Mourão, e diversos oficiais de alta patente estão garantindo que as Forças Armadas não vão se envolver em aventura política. Alivia muito.

Por outro lado, corre nos gabinetes de Brasília uma análise segundo a qual o presidente Jair Bolsonaro teria quebrado a hierarquia militar, com demissões e nomeações impróprias, de propósito, além de estar fomentando uma situação de anarquia, para justificar um autogolpe, satisfazendo seu desejo de poder absoluto.

Diante de tudo que já aconteceu nos últimos dois anos, com o país sendo transformado numa usina de crises, não se pode duvidar das intenções do presidente Bolsonaro. Lógico que ele pode tentar o autogolpe, avaliando dispor de média popularidade e poder contar com a possibilidade de apoio das polícias militares nos Estados.

Além de tudo, considere-se que as democracias vivem ameaçadas nestes tempos de crise de representatividade e da chamada pós-verdade.

Por este lado, existe risco, sim.

Os elementos objetivos, contudo, apontam em direção contrária.

As Forças Armadas não parecem dispor de um projeto de poder político no momento, se mostram refratárias a um golpe ou, no mínimo, muito divididas em relação a Bolsonaro.

O presidente também não conta com apoio do empresariado nem da imprensa para uma aventura golpista. Nem existem pistas de que a maioria do Congresso embarque junto, como não se percebe sinais de que a maioria da sociedade queira matar a democracia.

Observe-se ainda que, em meio a tudo, há muito barulho, os bolsonaristas latem muito, e os golpes geralmente são precedidos de muita conspiração silenciosa.

Por este lado aqui, o risco de golpe é quase zero.

Bom, a não ser que as coisas tenham mudado muito, que carrapeta já esteja mandando em peão, e que os golpes sejam aplicados por aquelas que ladram muito. Aí, não terá jeito…

Só nestas horas é possível perceber que nossa democracia é ruim, mas é muito boa.

Comentários

  • Lindolfo Rogerio dos Santos disse:

    O que está acontecendo no Brasil, por acaso, faz lembrar o que aconteceu
    entre os anos de 1939 e 1945 na Alemanha Nazista ?

  • Manoel Batista disse:

    Uma pessoa não pode falar pelo povão! Existe muito ódio de Lula da Direita. Ela deveria mostrar trabalho sem latir muito, diálogo e mostrar que o atual Presidente, é de toda Nação. Esquecer desavenças e opiniões contrárias. Lutar pra mostrar que é superior com educação

  • Mirla disse:

    Só acho que existe uma formação de barra da imprensa quando fala em política… Não são imparciais… assim como essa que li acima…BRASIL COM PT VAI perder a luz

  • Nubia Pinheiro disse:

    O País precisa de mudanças já , novas ideias pessoas capacitavas para representar nosso país , porque estamos muito mal de representantes.

  • Ailton Apolonio disse:

    Não há espaço para golpe militar. Agora Lula é um risco. Mas se Lula fizer Mérida agente tira ele de forma democrática. Quem manda no Brasil é o povo.

  • Erivan Tomaz de Sousa disse:

    Lula governou o país e nunca se posicionou a favor desse tal comunismo relatado por essa extrema-direita brasileira, onde já matou quase 600 mil de COVID e caminha a acabar de vez com os direitos ao trabalho, acho muito difícil esse presidente ter as forças armadas por completa em suas mãos, haja visto o tanto de demissão que já provocou nós mesmos e sobrevivendo a custa do temível centrão, que o povo está bem não estão, se ele tivesse com nada cuidado das promessas que fez em campanha, acho que muito difícil um golpe por parte de quem tem pouca popularidade. Mas no Brasil tudo é possível. Meu amigo eles elegeram Bolsonaro.

  • Diôgo disse:

    O Brasil corre grande risco de sofrer um Golpe se o ex-presidente (corrupto) Lula for eleito novamente. É tenebroso o conteúdo da entrevista que ele deu a um jornal chinês, elogiando o Partido Comunista da China assim como o controle que o mesmo exerce sobre o povo, colocando o modus operandi da ditadura chinesa como um exemplo que ele pretende seguir aqui no Brasil caso for eleito (Deus nos livre!). A Democracia está sim sendo ameaçada, mas não é pelo língua de fogo do Bolsonaro, é pelo populista vermelho do Lula. O Brasil precisa de uma terceira via para 2022 urgentemente! Se Bolsonaro é ruim, o retorno de Lula será muito pior.

  • Maria do Carmo disse:

    Alguém tem.que.tomar uma.atitude muito seria para que não haja um golpe desse insano

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.