Início Colunas
Professor Trindade

Certa vez, um “jornalista”, cujo nome confesso que esqueci, pediu, por meio de um irmão meu, um poema para publicação na página dele. 

Fiquei feliz, porque sempre fico satisfeito quando alguém lembra que sou poeta e de minha poesia.

Naquela época, página em internet era uma novidade; eram raras e ainda não era comum essa denominação “Portal”.

Selecionei, com todo o cuidado, um poema meu que considero muito bom e é dedicado a Sérgio de castro Pinto, por ser claramente inspirado no estilo dos poemas dele.

Fiquei, no entanto, triste, quando vi o texto publicado. O cara mudou, sem me consultar, a dedicatória.

Minha dedicatória era:     

“Para Sérgio de Castro Pinto”.

O sujeito alterou para:

“A Sérgio de Castro Pinto”.

Realmente não fiquei satisfeito e mandei um “e-mail”, questionando.

A justificativa dele foi a seguinte:

– Mudei sim, porque você só poderia usar “para” se conhecesse ele (sic); você conhece pessoalmente? Sérgio de Castro Pinto é um poeta muito famoso!… Então, a dedicatória tem que ser “Para Sérgio de Castro Pinto”.

Quer dizer:

De uma “lapada” só, o cara quis me dar uma lição sobre o emprego das preposições e duvidou de uma das mais caras amizades (da qual tenho muito orgulho) que tenho, há décadas.

VALORES DAS PREPOSIÇÕES

Dependendo da frase em que apareçam, as preposições exprimem os mais diversos sentidos. Seguem-se alguns deles:

por

Lugar por onde: Esse ônibus passa por Cajá.

Tempo: Eu te amarei por uma eternidade.

Causa: Por não ter levado a carteira de identidade, não pôde receber o dinheiro.

de

Meio: Viajaremos de avião.

Causa: Na pandemia, a situação se agravou e tem muita gente morrendo de fome.

Origem (= procedência): Ele veio de Piancó.

Assunto: Falemos de justiça.

em

Modo: As mulheres marchavam em silêncio.

Lugar: Os documentos estão na gaveta.

(Aqui, temos a contração em+a).

Tempo: A casa foi destruída em pouco tempo.

Estado: O prédio está em fase de acabamento.

com

Companhia: Assisti ao filme com ela.

Causa: Muitos políticos ficam ricos com a seca.

Oposição: O Brasil jogou com a Argentina.

Modo (= maneira): Ele sempre falava com medo.

A

Lugar: Ele foi realmente a Piancó?

Direção: Levantou os olhos ao céu.

(Aqui, temos a combinação a+o).

Modo: Os vaqueiros partiram a galope.

Tempo: Ele vem a Piancó duas vezes por semana: às segundas e às terças.

(Aqui, temos a contração da preposição a + o artigo a, respectivamente).

Instrumento: Ele foi ferido a bala.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.