Início Colunas
Maeve Nóbrega

Em um mundo cada vez mais tecnológico, no qual o online está presente nas mais variadas ações cotidianas, é preciso saber onde, como e o que divulgar. Pense bem: uma pessoa que precisa de uma informação, atualmente, pergunta para um amigo ou pesquisa no Google? Na área médica, então, isso é ainda mais recorrente.

Sendo assim, a área da saúde que sempre teve muita dificuldade em estar inserida na era digital, nos últimos anos e principalmente agora, durante a pandemia sentiu os impactos que as redes sociais podem fazer nas clinicas e nos consultórios médicos, principalmente porque muitos profissionais aderiram a esses canais de comunicação como forma de informar e automaticamente divulgar seu trabalho e consolidar sua marca. 

No entanto, é preciso se atentar a alguns riscos. Como especialista em marketing médico me sinto segura em dizer que sim, as redes sociais podem e deve ser utilizadas para gerar maior visibilidade, credibilidade e relacionamento entre paciente e médico, porém, é importante saber que, tudo o que é publicado no online gera impactos no offline, sejam eles positivos ou negativos.

Isso porque os profissionais da saúde, diferentemente de algumas outras profissões, precisam lidar com algumas restrições em relação à privacidade dos pacientes, com o fato de não veicular nenhuma informação incorreta (fake news) em suas redes e claro, manter uma imagem pública condizente com sua profissão. No geral, é possível deduzir a maioria das preocupações necessárias usando o bom senso.

E num momento em que as redes sociais estão tão em alta no mundo todo, os profissionais que utilizam redes como Facebook, Instagram, TikTok, entre outras, precisam ter atenção redobrada. Você precisa lembrar que, o profissional da saúde promove saúde, segurança e vida e é exatamente isso que o seu paciente precisa enxergar, dessa forma, postar foto no meio de aglomerações, com bebidas ou fotos com o foco no corpo e não na saúde podem acabar manchando a reputação do profissional e não é isso que queremos, certo?

É necessário ficar atento, já que na era do ‘cancelamento’, qualquer erro ou declaração incorreta pode ser muito difícil de apagar. Sendo assim, se o profissional deseja mais autonomia, o ideal é separar suas redes sociais e mesmo assim, nunca deixar o bom senso de lado.

Saiba mais em: www.maevenobrega.com.br

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.