Com separa??o de Joelma e Chimbinha, Banda Calypso pode acabar

25
COMPARTILHE

Há dois anos, rumores sobre o fim da Banda Calypso circulam pela imprensa. Quase todos tem fundamento e são baseados em declarações de Joelma e Chimbinha. Oficialmente, a assessoria de imprensa nega o fim da banda após o divórcio. E os músicos garantem que cumprirão todos os compromissos previamente agendados. Ainda assim, o futuro do grupo é incerto.

Leia mais notícias de Entretenimento do Portal Correio

Em diversas entrevistas e em posts nas redes sociais, Joelma já demonstrou ter interesse em seguir carreira solo no segmento gospel.Durante um show realizado em Recife, no ano de 2013, a cantora anunciou nos bastidores que gostaria de dedicar sua obra a Deus.

Chimbinha, por sua vez, gostaria de gravar projetos instrumentais e voltar a produzir discos.

À época do anúncio de uma possível carreira solo, a filha de Joelma, Natalia Sarraff, apoiou a decisão da mãe em um post no Facebook: “Tudo o que é bom dura pouco? Pelo contrário, tudo o que é bom dura para sempre, pois tudo o que é de Deus é para sempre. Feliz por sua decisão, minha mãe. Eu te apoio pois lhe conheço e sei muito o que se passa em seu coração. E sei que, agora, realmente você está feliz de verdade. Te amo, te amo”.

Joelma se dedicar a canções religiosas não seria necessariamente uma novidade. Desde o início, a Calypso insere músicas influenciadas pelo evangelho. A cantora é evangélica desde 2003, quando começou a frequentar a igreja após enfrentar uma crise de estafa causada pelas turnê.
s
À revista Caras, Joelma confirmou que a gravação de um CD gospel “É a forma de agradecer a tudo que Deus fez na minha vida, não necessariamente para seguir a carreira gospel. Não sei, se ele quiser eu vou, mas não é a intenção. Eu sempre trabalho com Deus, porque Ele nunca erra, sempre busco seu aval, pois assim sei que posso seguir tranquila porque vai dar tudo certo”.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas