Início Geral

Começa a ser desmontado muro que separou manifestantes na Esplanada

O muro de placas de metal montado na Esplanada dos Ministérios para separar os manifestantes pró e contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff começou ser desmontado nesta terça-feira (18) por uma empresa contratada pelo governo do Distrito Federal (DF). O muro foi erguido para impedir a visibilidade e o contato entre os grupos de manifestantes e reduzir a chance de provocações e embates.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Os manifestantes eram esperados no local entre a sexta-feira (15) e o domingo (17), período em que a Câmara dos Deputados discutiu e votou a admissibilidade do processo que pede o afastamento de Dilma da Presidência da República.

Nesse domingo (17), conforme estimativa da Polícia Militar, 79 mil pessoas reuniram-se na Esplanada para acompanhar a votação em telões instalados ao longo da via. Os manifestantes contrários ao impeachment ficaram do lado norte do muro, o mesmo lado do Teatro Nacional, e os favoráveis ficaram do lado da Catedral.

De acordo com o governo do Distrito Federal, a estrutura pode ser remontada no local quando houver manifestação semelhante, já que o processo de impedimento da presidente vai ser agora apreciado no Senado.

Com 2 metros de altura e 1 quilômetro de comprimento, o muro está posicionado no gramado da Esplanada dos Ministérios, no meio de um corredor formado por grades que têm 80 metros de largura.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.