Início Executivo

Comissão investiga servidores que teriam recebido auxílio emergencial de forma irregular, em Campina Grande

Ocorrências demandam apuração individualizada, a fim de detectar os casos onde houve ou não má-fé
Dinheiro
Foto: Marcos Santos/USP Imagens/Fotos Públicas

A Procuradoria-Geral de Campina Grande determinou a composição de uma Comissão de Processo Administrativo Disciplinar para investigar servidores municipais que teriam recebido indevidamente o Auxílio Emergencial do Governo Federal.

A portaria foi publicada no Semanário Oficial, assinada pelo procurador-geral do Município, Aécio Melo.

Segundo a publicação, a comissão foi criada depois de um ofício ter sido encaminhado pelo Ministério Público Federal (MPF), informando sobre a possibilidade de irregularidades.

Os servidores públicos que pediram e receberam o Auxílio Emergencial indevidamente poderão responder pelos crimes de falsidade ideológica e/ou peculato, ambos previstos no Código Penal Brasileiro, cujas penas previstas são de reclusão e multa, além de configurarem possíveis infrações disciplinares.

As ocorrências demandam apuração individualizada, a fim de detectar os casos onde houve ou não má-fé.

A Controladoria-Geral da União (CGU) estimou que 10,5 mil pessoas na Paraíba teriam recebido o auxílio de forma irregular.

Comentários

  • Emerson disse:

    Nao recebi dinheiro nenhum dia 30 de abril e quem eu conheço e teve direito tbm nao recebeu.
    Cadê o dinheiro prefeito??
    Pra que promete??

  • Anne disse:

    Todas as pessoas que conheço até agora não receberam um centavo desse auxílio e estão precisando.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.