Início Geral

Comiss?o de Or?amento aprova relat?rio preliminar de Vital do R?go sobre LDO para 2015

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) aprovou na tarde desta quarta-feira (12) o relatório preliminar do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) sobre o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2015.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Segundo informou Vital, ficou estabelecido que as emendas ao projeto poderão ser apresentadas até a próxima quinta-feira (20). “A Comissão Mista de Orçamento acaba de aprovar o meu relatório preliminar à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2015. Ficou estabelecido que as emendas ao projeto poderão ser apresentadas até a próxima quinta-feira” anunciou Vital.

A LDO estabelece as diretrizes para elaboração e execução do Orçamento da União do ano seguinte. O parecer aprovado acata totalmente quatro emendas e parcialmente cinco, entre as 14 apresentadas pelos parlamentares.

Em seu relatório, a proposta (PLN 3/2014), Vital do Rêgo sugeriu aprovação total de quatro emendas e parcial de cinco, entre as 14 apresentadas pelos parlamentares.

A LDO é uma lei anual que disciplina a elaboração da proposta orçamentária. A norma traz ainda as metas fiscais que o governo pretende alcançar no ano seguinte. No texto, o Executivo propõe salário mínimo de R$ 779,79 para 2015.

Em seu texto, Vital do Rêgo reconhece que as projeções para o crescimento da economia brasileira na proposta da LDO (PLN 3/2014) “mostram-se mais otimistas que as expectativas do mercado”. Entretanto, ele entende que os cálculos oficiais “estão amparados em parâmetros fiscais sólidos e refletem uma política governamental direcionada para reverter os efeitos da crise internacional e assegurar estabilidade nos preços e estímulos ao setor produtivo nacional e à geração de empregos”. O relator diz acreditar que o país tem condições de aumentar o PIB em 3% em 2015.

A Câmara e o Senado possuem em conjunto 34 comissões permanentes e 27 bancadas estaduais aptas a apresentar emendas ao projeto orçamentário. Vital sugere que se restrinjam a apresentação e o acolhimento a apenas três emendas por autor coletivo. Nesse caso, o anexo teria no máximo 183 ações governamentais, o que, na visão do relator, se mostraria mais razoável e compatível com a priorização das despesas.

Por meio do Anexo de Metas e Prioridades, os congressistas, individual ou coletivamente, têm a oportunidade de priorizar ações públicas, tanto no âmbito da União quanto no dos estados que representam. Na proposta orçamentária em discussão no Congresso, o governo estabelece como prioridade para 2015 as ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Programa Brasil sem Miséria e do Minha Casa, Minha Vida, mas sem discriminar o conteúdo e as metas de cada um desses programas.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.