Início Entretenimento

Companhia Próspera de Teatro faz apresentações no Centro

A Companhia de artes cênicas Próspera Trupe de Teatro faz duas apresentações no Centro de João Pessoa da comédia ‘Quem Prospera Sempre Alcança’. Na sexta-feira (23), às 16h, o grupo se apresenta gratuitamente na Praça Pedra do Reino, no Parque da Lagoa, e no sábado (24), às 10h, no Ponto de Cem Réis. A peça conta ainda com interpretação em libras.

O espetáculo recebeu o incentivo da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cidadania, com patrocínio da Visa e apoio da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope). ‘Quem Prospera Sempre Alcança’ é uma comédia com linguagem circense e teatral que fala sobre a realização dos sonhos em tempos de desemprego e empreendedorismo, como também a determinação dos brasileiros para encontrar alternativas de geração de renda. Com abordagem popular, o espetáculo apresenta para o público, de forma lúdica e humorada, pequenas noções de educação financeira, como a importância do planejamento e da organização para a realização dos nossos sonhos.

O espetáculo tem início com a entrada de dois técnicos de uma companhia de teatro encarregados de montar o palco para a apresentação. Os atores ao mesmo tempo são operários e mestres de cerimônia e falam sobre empreendedorismo, com base em três histórias.

A direção do espetáculo é de Leonardo Cortez, com direção musical de Jonatan Harold – que traz composições autorais – e figurino e cenário de autoria de Márcio Araújo. “Falar sobre empreendedorismo no Brasil atual é falar sobre o caminho pelo qual cada vez mais brasileiros estão optando por seguir em função da crise econômica. Ao mesmo tempo, ter acesso aos mecanismos de desenvolvimento de novos negócios é a possibilidade real de concretização dos sonhos profissionais”, comentou Leonardo Cortez.

Os figurinos, cenários e adereços são inspirados nas companhias teatrais itinerantes. “Elas fazem até hoje o popular teatro mambembe, mas de imediata identificação popular e que tem nas restrições orçamentárias o seu mote de beleza e originalidade. Temos assim, a sobreposição de tecidos e o reaproveitamento de materiais, numa estética que remete ao circense. A música, originalmente composta para o espetáculo, dialoga com gêneros populares como o sertanejo e o samba de raiz, em números interativos. A ideia é que o público saia do espetáculo cantando e pensando nos próximos passos para a realização dos seus sonhos”, revelou o diretor.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.