Início Geral

Concerto da Sinfônica da PB tem regência do maestro Cláudio Lage, em JP

A Orquestra Sinfônica da Paraíba apresenta o 9º Concerto Oficial da Temporada 2017, nesta quinta-feira (17), com dois músicos convidados. O maestro mineiro Cláudio Lage, atual regente e arranjador da Orquestra Experimental do Colégio Santo Antônio e Orquestra de Câmara da Escola de Música de Itabira, será o regente e a soprano paraibana Maria Carla Cury, radicada na Suíça, participa como solista. O concerto começa às 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural, e os ingressos custam R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia).

Leia mais notícias de Entretenimento no Portal Correio

“Realizar este concerto com a Orquestra Sinfônica da Paraíba será um enorme prazer! Tenho acompanhado o trabalho da orquestra e ficado muito feliz com resultado alcançado”, disse o maestro Cláudio Lage, destacando a importância do programa que será executado. “A programação artística tem sido bem variada e de ótima qualidade. Faremos neste 9º concerto de 2017 obras bastante expressivas do repertório orquestral, onde compartilharemos com o público a energia da Abertura Acadêmica de Brahms, o lirismo das árias de Mozart e da canção de Villa-Lobos e a vivacidade da primeira sinfonia de Schumann, dedicada à primavera. O público paraibano tem ao alcance de todos uma das orquestras mais tradicionais do Brasil e uma importante ferramenta cultural. Desejo vida longa a este maravilhoso projeto”, comemorou.

A primeira obra a ser executada será “Abertura Festival Acadêmico, Op. 80”, de Johannes Brahms (1833 – 1897), compositor alemão cuja música foi marcada pela melancolia e pela riqueza temática. Escrita em agradecimento ao título de Doutor Honoris Causa pela Faculdade de Filosofia da Universidade da Breslávia, a obra teve sua estreia no dia 4 de janeiro de 1881, dirigida pelo próprio compositor.

Em seguida, os músicos da OSPB vão executar “Vorrei Spiegarvi, Oh Dio KV 418” e
“Allelluia do Motetto em Ré Maior, KV 165”, de W. A. Mozart (1756 – 1791), compositor austríaco considerado o maior prodígio da história da música. Mozart escreveu a ária Vorrei spiegarvi para a apresentação vienense da ópera O curioso indiscreto, de Pasquale Anfossi, em 1783. É uma ária extremamente difícil, com notas muito agudas em piano e, perto do final, um célebre e enorme salto do grave para o agudo.

Logo depois, será a vez de “Melodia Sentimental”, de autoria do brasileiro Heitor Villa- Lobos (1887 – 1959), com a participação da cantora lírica Maria Carla Cury. Villa-Lobos é reconhecido mundialmente como o maior compositor brasileiro no campo da música de concerto. Mesmo tendo estudado na Europa e composto sinfonias, óperas e quartetos, era apaixonado pela música popular brasileira, tendo percorrido o país anotando canções folclóricas, cirandas, cantos de trabalho, sambas e choros. “Melodia Sentimental” é uma suave serenata, com letra de Dora Vasconcelos, que chamou a atenção de músicos populares, tendo sido cantada por nomes como Elizeth Cardoso, Zizi Possi, Ney Matogrosso, Djavan, João Bosco, Olivia Byington e Maria Bethânia.

Para encerrar a noite, os músicos vão executar a “Sinfonia n. 1 em Si Bemol Maior, Op. 38”, de Robert Schumann (1810 – 1856), o maior compositor do romantismo alemão. Compôs sua primeira sinfonia, considerada uma das suas obras mais espontâneas, em apenas quatro dias, no mês de janeiro de 1841 e a estreia se deu no dia 31 de março. Em dois meses a sinfonia havia sido composta, orquestrada e estreada com sucesso.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.