Conde
Áreas antes tomadas por lixo e buracos ganham novos ares após obras (Foto: Alexandre Freire/Portal Correio)

Conde: uma ilha no meio do caos político da Grande João Pessoa

População e empresariado reconhecem mudanças e aprovam forma de gestão no município, que também já enfrentou crises em administração anterior

6112
COMPARTILHE

Salários atrasados, gestões sob a mira da polícia e Justiça e um povo desacreditado. Esse é o atual cenário em algumas das cidades que compõem a Região Metropolitana de João Pessoa. Em meio a esse caos moral e administrativo nessas prefeituras, uma cidade vem conseguindo fazer o ‘dever de casa’.

Leia também: Prefeitura de Conde anuncia concurso com 72 vagas; confira

Localizada no Litoral Sul do estado, a cidade de Conde possui cerca de 25 mil habitantes e uma arrecadação de aproximadamente R$ 6,5 milhões por mês.

Com as eleições de 2016, o município saiu da gangorra política que envolvia dois ex-gestores, que por sinal são ex-cônjuges, para apostar no projeto encabeçado pela atual prefeita Márcia Lucena, do PSB. A socialista venceu a disputa com mais de 49% da preferência do eleitorado da cidade.

O Portal Correio foi até a cidade de Conde para conversar com a gestora e entender como ela conseguiu driblar os problemas herdados pelas gestões anteriores. Assista à entrevista no fim da reportagem.

Prefeitura ficou sem sede

Márcia disse que as dificuldades eram tantas que a prefeitura chegou a ficar sem uma sede para que ela e seu corpo de auxiliares pudessem trabalhar. Segundo ela, o principal desafio foi solucionar a completa desorganização interna, que na maioria das vezes impedia acesso a registros e documentos da gestão.

Conde
Sede da prefeitura de Conde (Foto: Alexandre Freire / Portal Correio)

“A cidade vivia seu pior momento, não tinha leis e nem políticas públicas, as pessoas sem cidadania. Muitos documentos simplesmente não existiam e isso foi muito complicado de lidar. Além de tudo isso, o povo estava com a autoestima muito em baixa e descrente, pois era muito mal tratado”, disse.

Gestão é bem avaliada

O empresário Otto Marcelo, há 12 anos atuando no ramo da hotelaria na cidade, disse que a prefeita conseguiu dar uma cara nova ao Conde. Ele ressaltou os investimentos que Márcia conseguiu atrair para o município, principalmente através das parcerias estabelecidas com o governo do Estado.

Segundo o empresário, houve uma evolução na cidade de Conde devido às mudanças de princípios de gestão. “Essa mudança se verifica na forma como o imposto é utilizado e como a cidade vem sendo gerida. E os efeitos dessa nova realidade podemos perceber em vários pontos, como por exemplo, as vias pavimentadas, a nova iluminação e as reformas no distrito de Jacumã”, comentou.

A comerciante Socorro Marques, que atua vendendo confecções no distrito de Jacumã, também destacou a transformação da cidade. Segundo ela, a realidade hoje é outra. Socorro lembra da época em que a frente da loja onde atua abrigava um ponto de lixo e muito descaso. “Antes a nossa rua aqui era cheia de lixo, hoje tá bonita, as crianças andam, as pessoas tiram fotos, sentam pra conversar, enfim, está outra coisa”, disse.

Bayeux e Cabedelo no noticiário policial

Por outro lado, as cidades de Bayeux e Cabedelo, também na Região Metropolitana, viraram manchete no noticiário por conta de denúncias envolvendo os seus gestores.

Em Bayeux, após a deflagração da operação que culminou com a prisão do prefeito Berg Lima, o município chegou a ter outros dois gestores em pouco mais de um ano.

Na cidade de Cabedelo não foi diferente. O então prefeito Leto Viana, vereadores e servidores foram presos por suposta participação em um esquema investigado pela Operação Xeque-Mate.

Assista à entrevista com a prefeita Márcia Lucena.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas