Início Geral

Confira como deve ficar o Parque Solon de Lucena ap?s obras de revitaliza??o, na Capital

O Parque Solon de Lucena está passando pela primeira grande revitalização em quase 100 anos e ficará de cara nova em breve. O último projeto desse porte elaborado para o local foi em 1924, feito pelo engenheiro Saturnino de Brito, que só foi executado na década de 30. Com a obra, o desejo de muitos paraibanos em reativar o local como um espaço de lazer está mais próximo de se tornar realidade. A primeira fase do projeto, já em obras, visa solucionar os problemas de inundação nos períodos de chuva.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Essa etapa marca o início de uma nova fase da Lagoa. Em suas margens, será construído um píer, um mirante para exercício e contemplação da natureza, área para apresentações artísticas, teatro de arena e área infantil. Passado esse estágio, haverá a construção de uma área para o comércio de artesanato e quiosques de alimentação.

O projeto prevê a construção de uma área com quadra poliesportiva, vôlei de praia, pista de ‘cooper’ e de skate, ciclovia, local para aluguel de bicicletas e inclusão de atividades esportivas náuticas, como pedalinho, caiaques, canoagem e ainda o reflorestamento do Parque. A obra pretende instalar iluminação e segurança de alto padrão. O investimento total é de R$ 40 milhões.

O secretário de Planejamento, Rômulo Polari, explicou que a segunda etapa corresponde ao plano de urbanização. “João Pessoa voltará a ter um dos mais belos cartões-postais. A população ganhará mais que um espaço público, mas uma opção de lazer, descanso e contemplação da natureza. Pretendemos ainda implantar memoriais dos grandes vultos da cultura paraibana”, contou. As obras desta etapa serão iniciadas ainda neste semestre.

Primeira etapa

A primeira etapa corresponde ao desassoreamento da Lagoa, construção de um muro de encosta e de um túnel para o escoamento das águas para o Rio Sanhauá, essas medidas visam à recuperação do seu leito natural. Mais de 10 mil m³ de material já foram removidos do fundo da Lagoa. Está sendo utilizado o método não destrutivo, viabilizando o processo e causando um menor impacto na sociedade e no tráfego de veículos na região.

Essa fase teve um custo de R$ 20 milhões e tem previsão de terminar em 12 meses. O projeto foi desenvolvido pela Secretaria de Planejamento da Prefeitura Municipal de João Pessoa, mas conta com a participação das secretarias municipais de Meio Ambiente, Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano.

 

Revitalização da Lagoa

Foto: Revitalização da Lagoa
Créditos: Divulgação/Secom-JP

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.