Início Geral

‘Congresso está contaminado e poluído’, afirma Álvaro Dias no Correio Debate

O senador Álvaro Dias foi o entrevistado desta quinta-feira (24) do programa Correio Debate, da rádio Correio Sat/98 FM. Entre os temas abordados pelo parlamentar esteve o suposto favoritismo do ex-presidente Lula para a disputa do ano que vem à presidência da República. Ele também falou sobra a possível ida de Veneziano Vital do Rêgo para o Podemos e destacou o que pensa sobre a reforma política que está sendo votada no Congresso Nacional.


Leia também: Jair Bolsonaro diz desconfiar da Justiça Eleitora e quer mudanças no Bolsa Família

“Não acho nada prudente agora. O Congresso está contaminado, está poluído. Qualquer reforma terá cooperativismos. Essa reforma nem como apelido pode ser considerada reforma. É para beneficiar os concorrentes que já possuem mandatos e disputam eleição. Fala-se no distritão, fundo eleitoral ainda há uma incógnita na Câmara, temos que esperar”, disparou.


Leia também: “Vamos enterrar o mito Lula e julgar Luís Inácio”, dispara Doria

Para Álvaro Dias, Lula não é favorito e tem alta rejeição. “Eu não considero ele (Lula) favorito. As pessoas fazem uma leitura equivocada das pesquisas. Elas não dizem respeito ao futuro e não devem ser consideradas na intenção de votos. O que vale é a rejeição do candidato, o percentual de rejeição de cada candidato. Isso tem a ver como passado ao futuro. Primeiro é saber quem fica de pé até a eleição na intenção de votos”, falou.


Leia também: Temer revela intenções para 2018 e detalha relação com Ricardo

Sobre a relação dele com políticos paraibanos, Dias destacou o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo, atualmente no PMDB, foi convidado para ser presidente do Podemos na Paraíba. “É bem vindo! Ele teve conversas para presidente do partido e foi convidado. O partido está de portas abertas. Ainda vamos nos organizar e a Renata Abreu é quem está cuidando disso”, explicou.

Ouça na íntegra:


Crise política no Brasil

Para Álvaro Dias, o Brasil vive refém da corrupção. “O Brasil hoje é refém de um monstro que foi gerado na atividade pública com a opção de um modelo de governança corrupto e incompetente. Os cofres públicos foram assaltados impunemente arrasando as finanças e levando o país a uma situação de falência, há um desafio enorme pela frente e as pessoas não podem se omitir já que a omissão pode ser dramática. Se a escolha de 2018 for infeliz, o Brasil continuará sangrando e o sofrimento perdurará. O Podemos que está em construção tem um modelo novo de partido, está convidando lideranças para a construção de modelo novo. Não podemos fugir a responsabilidade”, disse.


Privatizações

O senador se colocou totalmente contra as privatizações que estão sendo anunciadas pelo Governo Federal. “Setores estratégicos não devem ser privatizados. Imagine o são Francisco, a Eletrobrás, é um setor estratégico que deve ficar sob o comando do poder público como forma de impedir exploração nas tarifas de energia. Os setores produtivos, a família, tudo é afetado pela energia. Isso tem que ser comandado pelo pode público mesmo que abrindo espaço para o setor, privado até como parâmetro da tarifa a ser cobra. Ao invés de transferir um patrimônio público para um capital estrangeiro é preciso tirar das mãos do político e colocar em mãos tecnicamente qualificadas e competentes. A privatização por um governo que joga dinheiro pela janela na compra de deputados para garantir o mandato do presidente, o dinheiro desaparece logo ali. É preciso que nesse momento se tenha cuidado, verificar aonde o dinheiro vai ser aplicado”, ressaltou.


Lava Jato

Dias negou que tenha sido citado nas delações da Lava Jato como alguém que participava do esquema criminoso. “Não existe presença do meu nome na Lava Jato. Eu fui citado como alguém que criava dificuldades. Não houve delação envolvendo meu nome nem na JBS. Na verdade a citação do meu nome foi a meu favor, atestado de boa conduta, vida limpa de combate implacável a corrupção. Ninguém combateu tanto a corrupção nos últimos anos quanto eu, muitas vezes quase só. Estamos muito tranquilos não há nada, nosso nome não está na Lava Jato, nunca esteve e nunca estará”, explicou.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.