Início Campina Grande

Corpo de vítima da Covid-19 é levado por engano de hospital e enterrado em outra cidade

Funcionário do hospital não teria prestado atenção na etiqueta de identificação fixada ao saco com o corpo
Hospital Pedro I, Pedro I
Hospital Pedro I em Campina Grande (Foto: Divulgação/Codecom-CG)

Um erro no Hospital Municipal Pedro I, em Campina Grande, fez com que o corpo de um idoso vítima da Covid-19 fosse entregue a outra família e enterrado por engano na cidade de Arara, nessa quarta-feira (10).

À TV Correio, a filha de Antônio Pereira de Lima, que tinha 63 anos, informou que foi comunicada sobre o óbito e, ao chegar no hospital para verificar o corpo, percebeu aquele não era seu pai. O corpo havia sido levado mais cedo, por outra família.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde alega que o erro teria partido da mulher que reconheceu o corpo de Antônio Pereira como sendo do seu tio, Agostinho Alves dos Santos.

“A Secretaria de Saúde reforça que o reconhecimento do corpo é um ato extremamente importante e de responsabilidade do familiar. A Secretaria acredita que a pessoa possa ter cometido o engano, em função do estado de emoção, ao reconhecer o corpo”, diz um trecho da nota.

No entanto, à TV Correio, o diretor do Hospital Municipal Pedro I, Tito Lívio, admitiu que o funcionário do hospital não teria prestado atenção na etiqueta de identificação fixada ao saco com o corpo. Uma sindicância será aberta para investigar a circunstância.

“Pedimos desculpas às famílias, pois sabemos que este é um momento de transtorno, de abalo emocional”, disse.

Assista ao vídeo abaixo:

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.