Crimes param entregas dos Correios em CG; PM diz que empresa deve dar seguran

20
COMPARTILHE

Os entregadores dos Correios fizeram uma paralisação em Campina Grande, nesta sexta-feira (17), para protestar contra os assaltos que estariam sendo frequentes durante a entrega de encomendas na cidade. A Polícia Militar explicou como deve proceder; Correios e Polícia Federal não foram encontrados para comentar o problema.

Leia mais Notícias no Portal Correio

O secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos da Paraíba (Sintect-PB), Emanoel de Sousa, falou que os carteiros suspenderam os trabalhos externos e falou que, se não for tomada nenhuma providência, outras manifestações serão executadas nos próximos dias.

“Estamos cobrando dos órgãos de Segurança do Estado para que haja providências; podemos recorrer à Justiça ou ao Ministério Público para que o problema seja resolvido”, disse Emanoel de Sousa.

Ele explicou que os crimes são mais frequentes contra entregadores do Sedex, que transportam as encomendas mais caras, e suspeita que haja uma quadrilha agindo na cidade.

Segundo o secretário geral do Sintect, um entregador sofreu sequestro relâmpago nesta semana, no bairro de Bodocongó (Zona Oeste), teve a carga roubada e depois foi abandonado, em Campina Grande.

Segurança

O major Gilberto Felipe, responsável pelo Batalhão da PM que abrange a região de Campina Grande disse ao Portal Correio que há um trabalho de segurança feito na cidade, voltado para toda a população, mas que não pode focar só nas atividades dos Correios.

Segundo ele, a empresa tem lucros com as entregas e deve garantir segurança para os servidores. O major falou ainda que outras questões mais aprofundadas sobre segurança de servidores dos Correios deve ser tratada coma  Polícia Federal.

Às 19h desta sexta (17), ninguém da PF havia sido encontrado ara comentar o caso. Os telefones do Correios também não foram atendidos.

Denúncias antigas

Em 17 de junho deste ano, o Portal Correio já havia trazido essas denúncias. Na época, seis bairros de Campina Grande estariam sem receber encomendas dos Correios por conta da violência.

No dia seguinte, os Correios emitiram nota afirmando que a entrega em toda a cidade estava normal.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas