Moeda: Clima: Marés:
Início Geral

Cristiano Ronaldo ? eleito o melhor do mundo pela Fifa; Neymar passa em branco na premia?

Na entrega da Bola de Ouro da Fifa, o prêmio de melhor jogador do Mundo na atualiade ficou com o português Cristiano Ronaldo. Assim como em 2008, ele quebrou a hegemonia de Messi e leva a Bola de Ouro. Para celebrar, beijinho na musa Irina Shayk.

Como gol mais bonito de 2013 o eleito foi o do sueco Ibrahimovic. O brasileiro Neymar, que ganhou no ano passado, disputava esse título, mas não venceu. A Federação Afegã de Futebol leva o prêmio Fair Play (jogo limpo) da Fifa.

Jupp Heynckes, responsável por montar o Bayern de Munique que hoje brilha nas mãos de Guardiola, levou o prêmio de técnico de 2013.

Na solenidade, a Fifa anunciou sua seleção mundial, com dois brasileiros na zaga. Na cerimônia de gala do FIFA Ballon d’Or:  Manuel Neuer no gol, acompanhado por Dani Alves, Thiago Silva, Sergio Ramos e Philipp Lahm na defesa. Na sequência,  Xavi Hernández, Andrés Iniesta e Franck Ribéry formam o meio-campo. Lionel Messi, Zlatan Ibrahimovic e Cristiano Ronaldo completam o time no ataque.

A melhor jogadora do mundo na temporada é a goleira Nadine Angerer, da Alemanha. Marta, que já ganhou o prêmio por cinco vezes, não levou dessa vez.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter iniciou, por volta das 15h50 (horário de Brasília) o procedimento para anunciar a vencedora do prêmio de melhor do mundo no futebol das meninas. Antes, porém, entregou um prêmio de honra a Pelé, que foi aplaudido de pé por todos os presentes.

O golaço de Ibra venceu com absoluta justiça. Julio César, goleiro da seleção, foiq uem anunciou Ibrahimovic como vencedor do Prêmio Puskas, pelo golaço de bicicleta marcado pela Suécia contra a Inglaterra.

Eusébio, craque português que morreu na última semana, foi lembrado na premiação da Fifa.

Pelé recebe a Bola de Ouro, da Fifa

Foto: Pelé recebe a Bola de Ouro, da Fifa
Créditos:
Divulgação/Fifa

Em uma cerimônia de gala da Bola de Ouro com grande toque verde-amarelo, o Brasil ganhou um reconhecimento especial graças ao seu principal embaixador no futebol. Em homenagem aos feitos e à brilhante carreira, Pelé subiu ao palco do Kongresshaus de Zurique para receber o Prêmio de Honra do Ballon d’Or FIFA 2013 e, claro, foi ovacionado pelo público presente à premiação.

Ao longo de mais de duas décadas, Pelé se tornou o maior nome do futebol brasileiro, encantando não apenas os torcedores de uma das brilhantes equipes já montadas em todos os tempos, mas também os rivais daquele Santos que conquistou todos os títulos possíveis nas décadas de 1950 e 1960. Em uma época em que o futebol ainda não possuía o mesmo apelo midiático, tornou-se um ícone global, recebendo de forma mais do que justificada a alcunha de Rei do Futebol.

Mais tarde, Pelé também foi reconhecido pela FIFA como Jogador do Século, assim como foi eleito o Atleta do Século pelo Comitê Olímpico Internacional. O Prêmio de Honra desta segunda-feira vem, então, para enobrecer sua enorme galeria de honrarias, já que o Ballon d’Or – antes entregue apenas a jogadores europeus – era justamente um dos troféus que o craque não possuía.

“Com o mundo se preparando para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, o momento é ideal para reconhecer a grande contribuição que este jogador especial deu ao futebol e ao mundo”, destacou o Presidente da FIFA, Joseph S. Blatter, no anúncio da premiação. “Quando pensamos em futebol, um nome fica acima de todos os outros. Nenhum jogador teve tanta influência neste esporte ou influenciou tantas pessoas como ele. Sua verve e habilidade serão eternas.”

Também no palco do Kongresshaus, François Morinière, presidente do Grupo Amaury e do Grupo L’Équipe, ressaltou a importância de Pelé para a posteridade e para que as bases fossem estabelecidas para os que mais tarde receberiam o Ballon d’Or. “Ele foi um verdadeiro embaixador do futebol e uma referência para outros jogadores. E poucos chegaram perto do que ele conseguiu”, destacou.

“É incrível pensar que ele nunca ganhou o Ballon d’Or, mas o fato é que ele atuava em uma época em que apenas europeus eram premiados”, prosseguiu Morinière. “Ainda assim, todos o reconhecem como o Rei do Futebol. No Brasil, ele é um ícone. No resto do mundo, é um herói que supera qualquer fronteira.”

Pelé é, até hoje, o único jogador a conquistar três Copas do Mundo da FIFA (1958, 1962 e 1970), marcou mais de 1.200 gols em duas décadas nos gramados e é o maior artilheiro da história da Seleção Brasileira, com 77 gols em 92 partidas oficiais.

Palavras Chave

Portal Correio
publicidade
© Copyright 2024. Portal Correio. Todos os direitos reservados.