Início Geral

Crônica de uma separação

Um rompimento já previsto, cantado e decantado entre o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, e o vice-prefeito Nonato Bandeira. “…defendo, com muita tranquilidade, que não devemos renovar o apoio ao atual prefeito Luciano Cartaxo. A relação de distanciamento e a pouca inserção do partido durante boa parte da gestão já é de conhecimento de todos. Portanto, desnecessário perder tempo ou ficar batendo ponto no muro das lamentações. Logo, passo direto ao que interessa. Dirigindo-me, também, a quem vive a cidade, a quem, de fato, devemos satisfações de nossos atos na vida pública. A aliança que fizemos à época com o prefeito Luciano Cartaxo, por ter o apoio decisivo do saudoso ex-prefeito Luciano Agra, previa a continuidade das ações de governo e a inovação administrativa, baseada inclusive no perfil do então candidato que resolvemos apoiar”, diz um trecho do documento assinado por Nonato, que é presidente do PPS estadual e cujo diretório municipal se reúne na próxima quinta-feira para decidir qual rumo tomar. A parte que fala de “inovação administrativa” já se imagina a quem se destina, mas melhor não falar para evitar desvirtuamentos de pensamento.

A resposta veio do secretário de Articulação Política, Zenedy Bezerra (Articulação Política): “A decisão do vice-prefeito Nonato Bandeira é algo que faz parte do processo democrático. Esta carta, endereçada aos filiados e dirigentes do PPS, aponta o caminho que o partido deve seguir nas próximas eleições. Nós respeitamos e vemos com toda tranquilidade a decisão”.

‘Gêmeos’

Num aspecto, o pré-candidato a prefeito pelo PMDB, Manoel Júnior, e o vice-prefeito Nonato Bandeira são “gêmeos univitelinos”, como o prefeito Cartaxo é do irmão Lucélio. Quando vice-prefeito, Manoel era e Bandeira ainda o é, mais decorativo, me perdoem, do que o vice-presidente Michel Temer.

Cinco minutos…

“O cara quer ter cinco minutos de fama”, bradou um deputado integrante, durante a fala da deputada Shéridan, que quase não consegue falar por conta da falta de educação, me desculpe, dos demais parlamentares.

…de fama

Outro interrompeu dizendo que “só porque ela [deputada Shéridan] é mulher”, defendou outro parlamentar. Tudo por uma “questão de ordem”.

Interesse

Imagine você, eleitor, maior interessado nesse processo, contra ou a favor, do impeachment da presidente Dilma, o que não pensa quando assiste aos cinco minutos de fama de vários parlamentares da comissão. #OMG

Tudo igual

O presidente da Comissão, Rogério Rosso, me lembrou em vários momentos o presidente da AL, Adriano Galdino, quando pedia que os colegas fossem ouvidos.

Enfático

O deputado Aguinaldo Ribeiro fez um discurso enfático na Comissão de Impeachment. Disse que o Governo Federal representa hoje a frustração de todos os que acreditaram nas promessas de campanha. Porém, ele alegou não vê crime de responsabilidade. “Não há crime de responsabilidade”, disse.

Em brasília

A presidente do PT na Paraíba, Giucélia Figueiredo desembarcou em Brasília, ontem. Foi acompanhar pessoalmente o desenrolar do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados.

Contra a corrupção

O Ministério Público Federal lançou, ontem, um aplicativo para que as pessoas possam fazer denúncias ao órgão pelo celular.

Discurso

A desembargadora Fátima Bezerra, em seu discurso de posse na ESMA, falou de improviso, diante de um auditório lotado. Falou para aliados dos estudos jurídicos sobre a humildade e o saber ler e os sinais de Deus.

Gênero da rede

A Rede Sustentabilidade de Marina Silva oficializou que os comunicados do partido usarão linguagem neutra para tratar de gênero. É política…

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.