De farol aceso

19
COMPARTILHE

Aos mais machistas ou afoitos, minha advertência: estão enganados. E o meu adendo esclarecedor:

Os faróis em tela não abordam (contrariando a expectativa formada – na velocidade da luz- na leitura do título) à reação do mamilo feminino ao frio ou ao estímulo de emoções eróticas.

Não que este seja um tema pouco interessante. Muito pelo contrário. Mas, convenhamos, não cabe neste espaço. Nem seria apropriado.

Acendo este farol para alertar sobre a chegada, acelerada, de nova legislação do trânsito.

Sancionada no último dia 24 pelo presidente Michel Temer, a nova lei (nº 13.290/16) já está em vigor, naquele período de tolerância para adaptação.

Dentro de pouco mais de um mês, porém, ela já estará valendo na plenitude. E punirá condutores flagrados circulando com os faróis dos carros desligados.

E não estou falando do período da noite.

A lei faz justamente este adendo: obriga o acionamento dos faróis (em modo baixo) também durante o dia (independe das condições climáticas) em todas as rodovias federais do País.

Incluindo, por exemplo, a nossa BR-230.

A lei é para todos, mas esta tem potencial para atingir (de forma particularmente contundente) os pessoenses.

E isto se dá em função das condições viárias da Capital – cidade quase que integralmente cortada por uma rodovia federal, sujeita a nova lei.

A BR-230 se estende de Cabedelo a Bayeux. Comparando com São Paulo, ela seria a nossa Marginal.

E, assim como os paulistas, os pessoenses também usam diuturnamente a rodovia para se deslocar dentro da região metropolitana. Todos os caminhos (ou praticamente todos eles) levam a 230. Até mesmo no deslocamento entre bairros.

Daí meu alerta. Ao sair de casa, mesmo trafegando em vias municipais e estaduais, acenda o farol.

E que este seja um ato automático – obrigatório como são alguns procedimentos aeronáuticos: ligou o carro, liga o farol.

Pois todo descuido será punido. E regiamente.

Considerado infração média, imputará multa e somará quatro pontos na carteira de habilitação – dado aliado a gastos extras nada bem vindos em tempos de crise.

São – sem trocadilho – boas razões para manter o farol aceso.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas