Início Geral

?De Repente no Espa?o? traz poetas Antonio Lisboa e Moacir Laurentino em JP

O projeto ‘De Repente no Espaço’ retoma sua agenda regular e dessa vez conta com a participação dos poetas Antonio Lisboa (RN) e Moacir Laurentino (PB), convidados de fevereiro. A apresentação é de Iponax Vila Nova, declamador oficial do evento. A edição do mês acontece na terça-feira (2), e não na quarta-feira, devido à data do desfile do bloco As Muriçocas de Miramar. A apresentação começa às 19h, no mezanino do Teatro Paulo Pontes no Espaço Cultural José Lins do Rego. A entrada é gratuita.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Os poetas do repente trazem consigo o dom que os permite trazer o verso no improviso. O poeta repentista tem, portanto, que ter bom raciocínio e ser rápido no gatilho mental, para que possa ter de pronto sua resposta ao cantador oponente. É o que a dupla convidada deste mês promete mostrar no palco do projeto.

O projeto ‘De Repente no Espaço’ é um evento mensal da Funesc lançado em julho do ano passado e faz parte do projeto de ocupação do Espaço Cultural. Os encontros acontecem na primeira quarta-feira do mês.

A cada mês, um repentista paraibano se apresenta fazendo dupla com um convidado vindo de outro Estado, apresentando duelos, poesias e canções da melhor qualidade do universo dos versos da cultura popular nordestina. O apresentador oficial e declamador é Iponax Vila Nova, coordenador do projeto que além conduzir as cantorias realiza oficina de declamação e versos pelo Estado, dentro do projeto De Repente no Espaço.

Antonio Lisboa — Nascido no Rio Grande do Norte, atualmente reside em Recife, onde se formou em Música. Com 30 anos de carreira, Lisboa já participou de inúmeros festivais com premiação na grande parte deles. É também conhecido por sua militância artística pela luta da organização da categoria.

Moacir Laurentino — Com mais de 45 anos de profissão, amante da arte da poesia em sua bela forma. Faz parte da geração de Ivanildo Vila Nova, Geraldo Amâncio, Sebastião Dias, Severino Ferreira e Sebastião da Silva, entre outros. O trabalho dessa geração saiu do sertão para a cidade, saiu do Nordeste para outras regiões, chegando até os outros países.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.