Moeda: Clima: Marés:
Início Notícias

Delegada convoca reunião entre empresários e Pag Fácil

A delegada adjunta da Delegacia de Defraudações, Vanderléia Gadi, informou que, por enquanto, não abrirá inquérito para investigar as denúncias dos empresários que denunciaram a Rede Pag Fácil de quebra de contrato e consequente fechamento de 24 unidades na Paraíba. Foi marcada uma reunião para esta sexta-feira (2), às 10h, na delegacia com quatro empresários e o setor jurídico da franquia no Estado, para que a delegada tome conhecimento dos fatos.

Veja também: Pag Fácil explica fechamento de 24 franquias na Paraíba

Vanderléia Gadi disse que conversou por telefone com o advogado da Rede, Bruno Colaço, que se comprometeu em explicar as razões para o descredenciamento dos franqueados. Segundo a delegada, ela precisa tomar conhecimento para adotar a linha de investigação, pois, se percebe apenas uma quebra de contrato o que, segundo Gadi, deve resultar em uma ação na Justiça Cívil. Se for caracterizado roubou de dinheiro e documentos, o processo deverá ser criminal.

Ainda de acordo com a delegada, a investigação deverá seguir a linha de entender os motivos que levaram a rede a iniciar uma auditoria nessas agências da Paraíba, cujo a ação foi promovida por um grupo vindo de Barueri (SP), onde fica a sede da Pag Fácil. Nessa ação, segundo informaram os empresários, houve apreensão de documentos e até de uma boa quantia em dinheiro. “Farei todos esses questionamentos para procurar entender esses motivos”, disse.

Vanderléia Gadi admitiu que pode convocar representantes do Banco do Brasil, citado em uma nota oficial publicado na imprensa na terça-feira, oportunidade em que a rede informou que essas 24 agências deixariam de ser autorizados pela banco de “receber pagamentos, saques e depósitos em nome do Banco do Brasil”, a partir do dia 30 de janeiro.

A nota não deixa claro o descredenciamento, até porque nas agências Pag Fácil os consumidores podem fazer outro tipo de transação bancária, como pagamentos de boletos da Energisa, Cagepa e de todas as operadoras de telefonia fixa e móvel.

Pag Fácil

A assessoria de comunicação da empresa procurou o Portal Correio, ontem à tarde, e explicou os motivos para o encerramento dos serviços. Conforme nota, a Pag Fácil disse que “decidiu encerrar a operação de alguns pontos de atendimento em João Pessoa e região como parte de um processo de reestruturação de sua rede de atendimento”.

A empresa também informou que a decisão de quais pontos foram encerrados obedeceu critérios de “viabilidade operacional e comercial dos pontos”. Ainda segundo a nota, o processo de encerramento estaria sendo tratado, caso a caso, com os parceiros que tiveram os pontos encerrados.

*Texto de Fábio Cardoso, do Jornal Correio da Paraíba.

Comentários

Walmir U. Araújo disse:

UM ABSURDOOOOOOOOOOOO!!. IMORALLLL!., SOMENTE A POPULAÇÃO É PREJUDICADA!!. REVEJAM ESSA BURRICE, URGENTEMENTE!!. A POPULAÇÃO PEDE!.

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.