Início Geral

Delegado é investigado após postagem que deprecia mulheres

O delegado Francisco Azevedo, da Polícia Civil da Paraíba, é investigado pela Corregedoria após uma postagem de rede social atribuída a ele causar polêmica. Nessa postagem, há xingamentos contra militantes do Partido dos Trabalhadores (PT) e mulheres filiadas à legenda são chamadas de “safadas” e “rodadas”, entre outras grosserias. O texto teria sido apagado após a repercussão e ele não foi encontrado para comentar o caso.

O assunto foi levantado na sessão da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), na manhã desta quarta-feira (3). De acordo com a vereadora Sandra Marrocos (PSB), a atitude atribuída ao delegado foi misógina e passível de punição com exoneração do cargo.

“Gostaria de repudiar a atitude do delegado. Vou fazer contato com as mulheres do PT e entrar com uma representação contra os absurdos que ele escreveu sobre as mulheres do partido. Também vou solicitar que ele seja exonerado da polícia, pois isso é uma atitude misógina. Isso mexe com a nossa identidade de mulheres, depois com a nossa sexualidade e com a vivência dela com toda liberdade que nos é permitida. Querem nos desqualificar. Não sou petista, mas sou mulher”, disse Sandra.

Além da vereadora, quem também se posicionou contra o texto na rede social foram os vereadores Carlão (DC), Humberto Pontes (Avante) e Marcos Henriques (PT). Carlão classificou a postagem como “infeliz” e Humberto, membro da Polícia Civil, relatou que a atitude atribuída ao delegado não representa o pensamento de demais delegados e agentes da categoria.

“Se ele não fosse mandatário de um cargo público, o veria como um desqualificado, que usa as redes sociais para falar o que quer. Como uma pessoa pública escreve algo tão monstruoso? Minha mãe é petista, assim como minha esposa. Por isso vemos tanta misoginia, por conta de figuras como essa, que acham que masculinidade é tudo na vida”, declarou Marcos Henriques (PT).

O PT na Paraíba divulgou nota contra o gesto atribuído ao delegado. De acordo com texto assinado pelo presidente estadual da legenda, Jackson Macedo, e pela secretária estadual de Mulheres do PT-PB, Zezé Béchade, o partido repudiou a mensagem postada em rede social e pediu providências. Leia abaixo, na íntegra.

“Nós Mulheres e Homens Petistas da PB, indignadas/os pela forma como fomos atacadas/os em nossa dignidade e moral, repudiamos as postagens realizadas no facebook e a conduta do delegado de Polícia Civil, Francisco Azevedo, que de forma grosseira tenta desqualificar, desvalorizar e humilhar as Mulheres Petistas com palavras de baixo calão, assim como acusando homens e mulheres petistas com o intuito de atacar a honra e a moral.

São posturas como essas que naturalizam o ataque gratuito, o desrespeito e o ódio contra seres humanos, contra quem pensa contraditoriamente a outra pessoa. Essas são atitudes que jamais deveríamos assistir, seja em redes sociais, seja no dia-a-dia de um advogado e, principalmente, de um servidor público, um Delegado de Polícia.

Repudiamos e pedimos ao Governo do Estado total apuração e providências para o afastamento imediato de suas funções, por falta de ética e decoro.

Desta forma, a Direção Estadual do PT, assim como a Secretaria Estadual de Mulheres do PT entrará com uma denuncia coletiva junto ao Ministério Público, à Corregedoria da Polícia Civil e também uma Ação Judicial para as medidas cabíveis”.

Estado investiga

Por meio de nota, a assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança e Defesa Social da Paraíba informou que o caso vai ser apurado pela Corregedoria e se for comprovada a infração, o delegado será punido. Apesar da investigação estar aberta, a Secretaria disse por telefone que o delegado suspeito continua exercendo a função. A possível punição não foi revelada, assim como o prazo de duração da apuração, que também não foi informado.

Veja a nota abaixo:

“A Delegacia-geral da Polícia Civil da Paraíba encaminhou à Corregedoria da instituição denúncias envolvendo comentários postados em rede social pelo delegado da Polícia Civil, Francisco Alves de Azevedo Neto, que atualmente exerce a função de delegado titular da 9ª Delegacia Distrital, em João Pessoa.

A informação foi repassada na tarde desta quarta-feira (3) pela delegada geral adjunta Cassandra Maria Duarte Guimarães. Segundo ela, o caso será apurado com rigor. O material referente às denúncias foi recolhido e seguiu para a Corregedoria, a fim de que seja apurada possível prática de infração disciplinar por parte do referido servidor”.

O post

Veja abaixo a imagem do post atribuído ao delegado. O texto foi editado para cobrir uma parte da mensagem, em respeito ao leitor.

Delegado

Delegado teria postado este texto e agora é investigado (Foto: Reprodução/Facebook)

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.