Início Notícias

Dengue lidera casos de arboviroses na Paraíba com 5.906 casos prováveis

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou nesta sexta-feira (9) o oitavo Boletim Epidemiológico das Arboviroses na Paraíba. O relatório referente à 40ª Semana Epidemiológica aponta que a dengue lidera os registros com 5.906 casos prováveis, seguido pela Chikungunya com 1.580 notificações e Zika com 300.

Leia também: Veja como ficam paradas da Integração de JP após mudança

De acordo com o boletim, as regiões de saúde com maior incidência de arboviroses estão localizadas no Sertão, Borborema e Agreste. O documento também aponta uma redução de variação significativa para os casos prováveis de dengue quando comparados ao mesmo período do ano de 2019. Essa redução também acontece com o vírus da Zika, porém menos significativa. Já os casos prováveis de Chikungunya mostram um aumento de 19%.

Mortes

Sobre os óbitos, o boletim apresenta 21 registros suspeitos, sendo três casos como confirmados para dengue nos municípios de Sapé, Santa Rita e Aroeiras, e três para Chikungunya, sendo dois em João Pessoa e um em Riachão do Bacamarte. Já para o vírus da Zika, dois óbitos foram confirmados, sendo um em Aroeiras e o outro em Riachão do Bacamarte. Dez casos foram descartados e cinco seguem em investigação. No ano de 2019, no mesmo período, foram confirmados 13 casos de óbitos, destes 09 foram por dengue, 03 Zika e 01 Chikungunya.

Pandemia

Apesar do cenário atual do Covid-19, as Atividades de Controle das Arboviroses continuam ativas, tais como: sensibilizar a população para eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti, contribuindo para o controle das arboviroses Dengue, Zika e Chikungunya; manter ativa a vigilância para notificação dos casos suspeitos; realizar coleta de material para confirmação laboratorial de casos suspeitos e para o isolamento viral, com intuito de identificar o sorotipo de dengue circulante.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.