Início Geral

Depuração

Vazamentos, listas, denúncias fracionadas – o efeito colateral da Lava Jato tem espectro amplo e provocam danos plurais ao Brasil, especialmente no sensível sistema econômico.

Mas a despeito da conta tão alta, os brasileiros têm demonstrado inquestionável disposição de pagar.

Porque, mesmo com os solavancos que alcançam níveis extremos na escala Richter do País, a operação desencadeada a partir de Curitiba tem prestado um serviço inédito e inestimável ao País:

Diagnosticar e tratar com punição – doa a quem doer; atinja quem atingir – o câncer metastático da corrupção, que parecia incurável e que contamina praticamente todo o tecido institucional da nação.

Estamos vivendo, aqui e agora, realmente um fenômeno singular.

E do ângulo em que enxergo este cenário, encontro elementos de sobra para alimentar meu otimismo natural.

Pois acredito – e aposto – que o Brasil constrói neste momento a possibilidade de se transformar em um exemplo para o mundo.

Podemos – precisamos e queremos – ser reconhecidos como a nação que vasculhou suas entranhas e tratou suas feridas mais profundas.

Nenhum outro país encarou esta pauta.

Nenhuma das nações que figuram no topo do ranking da corrupção mundial está empreendendo esforço tão maiúsculo para enfrentar suas mazelas.

Nem Venezuela nem México; Nem Coreia do Norte nem Rússia.

Se pensou na operação Mãos Limpas da Itália, esqueça.

Nada – nada mesmo – do que foi feito até aqui para combater a corrupção tem o tamanho e a envergadura da Lava Jato.

Em parte alguma; em nação nenhuma.

Sei que o mundo não entende, agora, esta mensagem. Nossa credibilidade está abalada, com reflexos sobre nossa pauta político-econômica.

Mas certamente a “ficha” mundial cairá quando ficar patente que estamos empreendendo, na verdade, uma luta dantesca contra a criminalidade e a impunidade infiltrada no poder público.

Obviamente, tem um “se” enorme no meio desse caminho.

E esta condicionante está diretamente ligada à eficiência, a transparência e a competência com que faremos este dever de casa.

Se for bem feito, sairemos lá no final realmente como um exemplo ao mundo, vencendo em definitivo o descrédito de hoje.

Se não, aceitaremos uma pecha nada lisonjeira:

A de maior pizzaiolo do mundo!

Palavras Chave

Portal Correio
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.