Início Geral

Deputado diz que PMDB conversa com PPS, mas descarta rompimento com Dilma

O deputado federal Manoel Júnior (PMDB) afirmou, nesta sexta-feira (11), que o partido chegará unido em torno do nome do vice-presidente da República, Michel Temer, no congresso nacional que realiza em Brasília neste sábado (12), na véspera das manifestações populares que pedirão o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). O deputado disse que o partido não conversa apenas com o PSDB, mas também com o PPS, outra sigla de oposição ao Palácio do Planalto.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Ele minimizou as teses internas que defendem o afastamento do governo e o apoio ao processo de impeachment. Na avaliação do deputado federal da Paraíba, o mais importante é o PMDB se unir em torno do nome de Michel Temer. “A orientação é equilíbrio. O Brasil passa pela maior crise institucional nos últimos 50 anos. A tendência é de liberar todos os que querem para fazer manifestações conforme suas vontades”, disse.

O deputado é presidente do diretório do PMDB em João Pessoa e participou pela manhã de um café-da-manhã em homenagem à ala feminina do partido. Manoel Júnior negou que a legenda discuta no congresso deste sábado a ideia de rompimento com o Palácio do Planalto. “Não tem que desembarcar daquilo que apoiamos duas vezes. O governo vem passando por um momento difícil, mas precisamos ajudar o país e é nesse sentido que o PMDB precisa se manter unido em torno do vice-presidente”, argumentou.

Manoel Júnior disse que antes de embarcar para Paraíba conversou com Michel Temer em Brasília. “Ele trabalha para que o PMDB se aproxime é interaja com todas as correntes partidárias. Não é só o PSDB. Estamos conversando também com o PPS. Essas conversas não discutem se rompemos ou não com o governo, mas para manter o equilíbrio do país, porque isso é o que está em jogo”, afirmou.

O deputado federal é aliado do presidente da Câmara Federal. Ele também comentou a situação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que responde a processos no Conselho de Ética e no Supremo Tribunal Federal. “No momento oportuno ele será julgado. Não tenho como me antecipar aos fatos”, disse.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.